All for Joomla All for Webmasters
GE
Segunda, 04 Dezembro 2017 17:02

Fapema confere Prêmio Especial a pesquisador da área de Comunicação Social

Escrito por
Ed Wilson em ação Ed Wilson em ação Foto: de rede social

 

O professor e jornalista Ed Wilson Araújo é o terceiro vencedor do Prêmio Especial Fapema. Ele recebe o troféu nesta terça-feira (5), às 20h, na sede da Federação das Indústrias do Maranhão Fiema, durante o evento do Prêmio Fapema Neiva Moreira 2017. Além de Ed Wilson, outros 50 pesquisadores serão anunciados vencedores e recebem prêmio em dinheiro, troféu e certificado.

Desde 1996, Ed Wilson é militante do movimento de rádios comunitárias e colaborou, em 1998, na criação da Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária no Maranhão (Abraço-MA), onde atua como presidente.

É doutor em Comunicação pela PUC (RS). Tem mestrado em Educação e graduação em Jornalismo na UFMA. É professor do Departamento de Comunicação, no Curso de Rádio e TV, na UFMA. Escreve reportagens, artigos e crônicas sobre política, cultura e meio ambiente. É editor do blogue “Blog do Ed Wilson” e autor do livro “Rádios comunitárias no Maranhão: história, avanços e contradições na luta pela democratização da comunicação (EDUFMA). Produz e apresenta o programa “Revista Araruna”, aos domingos (9h às 10h), na rádio comunitária Araruna FM.

O prêmio da Fapema, este ano, homenageia o jornalista e político Neiva Moreira. Ed Wilson diz que “Não foi preciso conhecê-lo pessoalmente para ele entrar na minha formação jornalística e acadêmica. Quando eu era adolescente, ia a uma banca na antiga rodoviária de São Luís e, ao garimpar as publicações, me interessei bastante pela revista Cadernos do Terceiro Mundo, com reportagens profundas sobre a África e outros temas da conjuntura internacional”.

 A categoria Prêmio Especial Fapema foi lançada em 2015 com o propósito de reconhecer o trabalho de pesquisadores que contribuem para o desenvolvimento do estado. A professora e pesquisadora do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da Universidade Federal do Maranhão, Maria Nilce de Sousa Ribeiro, foi a primeira premiada. No ano passado, por ocasião do Prêmio Fapema Maria Aragão, o agraciado foi o médico infectologista, Antonio Rafael da Silva, diretor do Centro de Referência em Doenças Infecciosas e Parasitárias (CREDIP).

 

MAIS SOBRE O PRÊMIO

 

Este ano o Prêmio FAPEMA chega a sua 13ª edição, 51 premiados e mais de R$ 200 mil de recursos alocados. Os vencedores recebem prêmio em dinheiro que varia entre R$ 1.250,00 e R$ 10 mil, de acordo com a categoria.

Concorrem ao prêmio alunos do ensino médio, de graduação, mestres, doutores, pesquisadores, inventores, empresas inovadoras e pessoas que tenham contribuído para preservação dos bens materiais e “saberes populares”.

A programação do Prêmio Fapema Neiva Moreira 2017, traz uma apresentação especial da cantora maranhense Rita Benneditto. A cerimônia é aberta ao público.

Afiliada