quarta-feira, 7 de dezembro de 2022

Cerveró desiste de indicar a Presidente Dilma como testemunha

O ex-diretor da área internacional da Petrobras, Nestor Cerveró e sua defesa solicitaram à Justiça  que o ex-presidente da estatal, José Sérgio Gabrielli testemunhe no processo  ao qual responde por possível recebimento de propina na compra de navios-sonda, quando era diretor da empresa e desistiu da solicitação que haviam feito mais cedo, para que a Presidente Dilma Rousseff também fosse intimada.  

 

 

O ex-diretor nega as acusações e sua defesa pede sua absolvição e extinção do processo além de argumentar que a Justiça Federal do Paraná não é competente para julgar o caso, uma vez que, segundo o Ministério Público Federal, os crimes teriam ocorrido do Rio de Janeiro.

 

 

A defesa do ex-diretor desistiu do pedido de intimação da Dilma alegando que a contratação dos navios foi realizada diretamente pela diretoria da empresa, sem passar pelo Conselho de Administração da Petrobrás, presidido pela Presidente entre2003 e 2010, já Gabrielli presidiu a empresa entre 2005 e 2012 e foi indicado junto á 7 outras pessoas para testemunhar.

 

 

Cerveró está preso desde o dia 14 de janeiro deste ano, na Polícia Federal em Curitiba. 

– Publicidade –

Outros destaques