domingo, 25 de setembro de 2022

Ação do “Cidadania e Leitura” movimenta nesta sexta-feira (3) a Biblioteca Luiz Phelipe Andrès

Programação lúdica e diversificada do Projeto “Cidadania e Leitura” movimentará a Biblioteca Comunitária Luiz Phelipe Andrès (sede da ACIB – rua da Igreja, s/n, Vila Ariri), nesta sexta-feira (3), das 9h às 12h. O objetivo é possibilitar o acesso ao livro e à leitura de qualidade, visando estimular o interesse da comunidade pela biblioteca como um instrumento de conhecimento e construção da cidadania.

A Biblioteca foi inaugurada no dia 14 de maio pelo projeto “Cidadania e Leitura”, realizado pela Sociedade de Amigos das Bibliotecas do Maranhão (SAB/MA), com apoio da Lei Rouanet, patrocínio do Instituto Cultural Vale e parceria da Associação Comunitária do Itaqui-Bacanga (ACIB).

“O projeto Cidadania e Leitura garante a infraestrutura, o rico acervo de clássicos da literatura e outras obras, mas a biblioteca só tem vida com a participação da comunidade. É isso que buscamos com programações como essa: fazer o chamamento e aproximar cada vez mais a comunidade do mundo maravilhoso da leitura”, ressalta a coordenadora do projeto, bibliotecária Rosa Maria Ferreira Lima.

Roteiro
O roteiro desta sexta-feira (3) inclui momento de leitura, com acesso ao cervo de mais de mil títulos da biblioteca comunitária e de mais de 500 obras do Carro Biblioteca da SAB, além de exposição de obras literárias que poderão ser manuseadas por leitores de todas as idades.

Também haverá Contação de História e apresentação do espetáculo “A Magia da Leitura”, com o Grupo Pique Esconde Artes. Para finalizar, as crianças recebem lanche produzido por empreendedores da área.

A Biblioteca Comunitária Luiz Phelipe Andrès foi o segundo espaço entregue pelo projeto “Cidadania e Leitura” na área Itaqui-Bacanga. O primeiro foi a Biblioteca Comunitária Maria Aragão, inaugurada em outubro último, na Vila Bacanga.

O nome Luiz Phelipe Andrès foi escolhido pela comunidade em homenagem ao reconhecido engenheiro que dirigia o Estaleiro Escola, na mesma área, e morreu no fim do ano passado. Ele também estava apoiando o projeto para que o mobiliário das novas bibliotecas fosse confeccionado pelo Estaleiro Escola.

– Publicidade –

Outros destaques