Acusado de matar adolescente é condenado a 16 anos de prisão

PorAssessoria / MPMA

Nesta segunda-feira, 8, o 1º Tribunal do Júri de São Luís condenou, a 16 anos de prisão, Anselmo Bispo Ferreira Machado Júnior, 23, mais conhecido como Bolero, pelo assassinato do adolescente Jhousef Silva Gonçalves, na época com 15 anos, cometido em outubro de 2017, no bairro Itapera, área rural de São Luís. O julgamento foi realizado no Fórum Desembargador Sarney Costa (Calhau).

Pelo Ministério Público do Maranhão atuou a promotora de Justiça Cristiane Maia Lago. Também participou da sessão o defensor público Adriano Campos. Proferiu a sentença o juiz Osmar Gomes dos Santos.

De acordo com a denúncia do MPMA, no dia 3 de outubro de 2017, por volta das 13h, na Rua Principal, no bairro Itapera, o denunciado, na companhia de mais duas pessoas não identificadas, desferiu 10 golpes de faca na vítima que estava a caminho da escola.

O crime teria sido motivado por uma fotografia, que circulou em grupo de WhatsApp, na qual o adolescente e dois amigos faziam com as mãos um símbolo que o réu entendeu como sendo de uma facção rival.

“Esta vítima foi assassinada, a caminho da escola, fardada, por um integrante de uma facção criminosa, somente por uma foto inocente nas redes sociais. Um absurdo. Por isso, é importante alertarmos os pais para orientar os filhos a não postarem fotos com poses que remetam a imagens de criminosos ou grupos criminosos”, ressaltou a promotora de justiça Cristiane Maia Lago.

Preso atualmente em Pedrinhas, Anselmo Bispo Ferreira responde a outro processo em tramitação por roubo majorado. No julgamento, foi negado ao condenado recorrer em liberdade.

Na sentença, o magistrado afirmou que, conforme os depoimentos das testemunhas, o réu não tinha boa conduta na comunidade e que ele confessou ter assassinado o adolescente, demostrando perversidade ao cometer o crime.

O primo da vítima, que também aparece na fotografia, disse que o gesto seria das iniciais da loja da mãe dele, que funciona no shopping onde a foto foi tirada. A mãe da vítima afirmou que o filho estava morando em São Luís há apenas dois anos e que ele não integrava facção e também não conhecia o acusado.

Anselmo Bispo Ferreira foi preso pelo assassinato de Jhousef Silva Gonçalves, quando dormia em casa, no dia seguinte ao crime, e informou à polícia o local onde estava a faca usada para matar o adolescente. Ele confessou, mas disse que não agiu a mando de organização criminosa.