Adolescente confessa crime, veja o depoimento sobre o assassinato dos trabalhadores da CEMAR

Foi apreendido no início da tarde de quinta-feira (17), um dos envolvidos na morte de João Vitor Melo e Francivaldo Carvalho da Silva, funcionários da CEMAR. O crime ocorreu na última terça-feira (15) no Sítio Natureza, em Paço do Lumiar.

Segundo informações da polícia, o suspeito na participação no crime é um adolescente menor de 16 anos e irmão de Pablo Martins Silva, apontado como suspeito de ter executado os trabalhadores a tiros. Em depoimento à polícia, ele confessou que tanto ele quanto o irmão atiraram nas vítimas.

Ainda em depoimento a polícia, o menor afirmou que ele estava jogando videogame quando o irmão Pablo chegou avisando do corte de energia elétrica em sua residência e teria o convidado para cometer o crime.

“Segundo o adolescente, ele estava jogando videogame, quando Pablo chegou dizendo que o pessoal da CEMAR tinha cortado a energia da casa dele e deixando seu filho no calor. Diante disso, Pablo convidou o adolescente para juntos matarem os dois funcionários que tinham feito o corte. Eles se juntaram e foram atrás dos funcionários que estavam dentro do veículo da empresa na Rua B. Os dois se aproximaram um de cada lado do carro. Pablo efetuou três disparos e o adolescente deu um tiro para “conferir” a situação dos funcionários”, explicou o delegado Feffrey Furtado do Departamento de Homicídios.

Pablo Martins morava em outra residência com a namorada e o filho. Ele continua foragido desde o dia do crime. Ainda há um terceiro adolescente envolvido no caso.

Os trabalhadores faziam o corte de energia elétrica em casas com as contas vencidas.