sábado, 26 setembro, 2020
Início Política Bolsonaro tem a primeira derrota com o arquivamento do "Escola Sem Partido"

Bolsonaro tem a primeira derrota com o arquivamento do “Escola Sem Partido”

Os deputados federais seguiram o exemplo adotado no Maranhão e decidiram nesta terça-feira, 11 de dezembro, pelo arquivamento do projeto que ficou conhecido como Escola sem Partido.

O projeto que proibiria professores de manifestarem em sala de aula diretrizes ideológicas, foi vetado ainda em novembro por Dino, que editou decreto estadual instituindo Escolas com liberdade e Sem Censura no Maranhão.

Contrapondo o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), entusiasta do projeto, o governador Flávio Dino (PCdoB) assegurou que todos os professores, estudantes e funcionários devem ser livres para expressar os próprios pensamentos e opiniões na rede de ensino maranhense.

“Falar em Escola Sem Partido tem servido para encobrir propósitos autoritários incompatíveis com a nossa Constituição e com uma educação digna”, afirmou o governador maranhense na época da edição do decreto.

Com o arquivamento na Câmara dos Deputados, a comissão que apreciava a matéria será extinta na mudança de legislatura.

No mês passado, o Ministério Público Federal expediu recomendações para pôr fim a ações arbitrárias contra professores. Entidades educacionais também se mobilizaram criando o movimento Escola com Diversidade e Liberdade e lançando um Manual de Defesa contra a Censura nas Escolas.

- Publicidade -
Categorias relacionadas:
- Publicidade -

Mais recentes

- Publicidade -