Campanha é reforçada no Dia Mundial do Combate à Poliomielite


Definido pela a Organização das Nações Unidas (ONU), hoje 24 de outubro como o dia da conscientização Mundial do Combate à Poliomielite. É uma data importante de ser lembrada e divulgada, a Paralisia Infantil é uma doença que ainda precisa ser combatida, pois reforçando a campanha de vacinação será possível erradicar a doença.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a pólio ou paralisia infantil afeta principalmente crianças menores de cinco anos de idade. É uma doença contagiosa aguda causada pelo poliovírus, que pode infectar criança e adultos através do contato com secreções da boca das pessoas infectadas, provocando ou não a paralisia.

Segundo o Ministério da Saúde o vírus pode ser transmitido por:

  • Por contato direto pessoa a pessoa
  • Pela via fecal-oral (contato com objetos, alimentos e água contaminados com fezes de doentes ou portadores do vírus)
  • Pela via oral-oral, por meio de gotículas de secreções da orofaringe (ao falar, tossir ou espirrar)
  • Por contatos provocados pela falta de saneamento, más condições habitacionais e de higiene pessoal

Não existe cura para a pólio, porém pode ser prevenida por meio de campanhas de vacinação. A Organização Mundial da Saúde (OMS) ressalta que pelo menos 95% das crianças sejam vacinadas, no Brasil a média nacional chega ser de 80%.

Desde 1989 não se tem registros de casos de paralisia infantil no Brasil. A vacina contra a Poliomielite está disponível  em todos os postos de saúde o ano inteiro, vale ressaltar que a última campanha foi realizada no país entre os dias 6 e 31 de agosto de 2018