Campanha reforça importância da doação de sangue para os hospitais

O Governo do Maranhão tem trabalhado para manter os estoques de sangue abastecidos. Os serviços de hemoterapia de todo o estado estão mobilizados o ano inteiro para ampliar o número de doadores na capital e no interior. Uma doação pode salvar até quatro vidas.

Por mais de três décadas, a arquiteta Jussara Nogueira, de 58 anos, repete o gesto voluntário e solidário de doar sangue no Centro de Hematologia do Maranhão (Hemomar). “O que me motiva mais na doação é o fato da gente se colocar no lugar do outro”, disse.

Virgínia da Cruz Rodrigues, de 40 anos, defende a importância da doação de sangue como hábito que deve ser realizado regularmente. “É uma forma da gente salvar vidas. Isso é o que vale a pena na doação, salvar vidas”, explicou.

E foi para salvar uma vida que o técnico de manutenção Welenilson Souza, de 32 anos, decidiu doar sangue, pela primeira vez, nesta segunda-feira (26). “Já estava nos meus planos começar a doar, pois sei da importância disso. Resolvi antecipar essa decisão, porque senti isso no meu coração. Sempre existe alguém precisando de sangue e a partir de agora sempre virei”, revelou.

Para evitar estoques baixos de sangue, sobretudo em datas comemorativas de fim de ano, a coordenadora do setor de Captação da Hemomar, Socorro Ferreira, convoca a população para reforçar o gesto de solidariedade.

“O Hemomar encontra-se com o estoque em estado crítico de determinados tipos de sangue, por exemplo, A+, O-, B-, AB-, A-. Então, é muito importante que as pessoas com esses tipos de sangue venham até o Hemomar para fazer essa doação. Nós precisamos da colaboração dessas pessoas para continuar salvando vidas”, disse Socorro Ferreira.

Doação de sangue

Além do Hemomar, existem Núcleos de Hemoterapia localizados nas cidades de Imperatriz, Balsas, Santa Inês, Caxias, Pedreiras, Pinheiro e Codó. Na capital, os interessados podem se dirigir a sede do Hemomar, localizada na Rua Cinco de Janeiro, s/n, bairro da Jordoa. A unidade funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h, e aos sábados, das 7h às 12h.

O doador voluntário precisa ter entre 16 e 69 anos de idade, os menores de 18 precisarão apresentar o consentimento do responsável para realizar o ato. O doador também precisa estar em boas condições de saúde e ter peso mínimo de 50 Kg. Entre uma doação e outra é necessário respeitar o intervalo para reposição de ferro pelo organismo, mulheres devem aguardar 120 dias, nos homens o período compreende 90 dias.

Como doar

Empresas e comunidades interessadas em fazer a coleta externa precisam solicitar o agendamento com antecedência na coordenação de coleta externa, através do telefone 3216-1124. Outra modalidade é o atendimento de grupos no hemocentro, quando a empresa não tem o quantitativo suficiente para justificar o atendimento externo. O agendamento em grupo pode ser feito pelo telefone 3216-1134.

 

Para o público em geral são condições para doar sangue:

 

– Estar em boas condições de saúde;

– Ter entre 16 e 69 anos (menores de 18 anos precisam de autorização);

– Pesar no mínimo 50 kg;

– Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas);

– Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação);

– Não ter ingerido bebida alcoólica 12 horas antes da doação;

– Apresentar documento oficial com foto;

– Não ter colocado piercing ou tatuagem (somente poderá doar sangue após 12 meses);

– Não ter feito endoscopia, no período mínimo de seis meses.