Caso Taina: Suspeito nega ter ameaçado a jovem e diz que eles se amam


Luís Fernando, o homem suspeito de sequestrar a jovem Taina Queiroz, de 18 anos, e a filha dela de oito meses, saiu do Complexo de Pedrinhas e alegou que não sequestrou mãe com a criança.

Luís Fernando Lourenço foi preso na última sexta-feira (30) em cumprimento de um mandado de prisão expedido pela Justiça de São Paulo pelo crime de estelionato. Ele teria sido reconhecido ao comprar comida perto de uma pousada no bairro do Calhau, onde estava hospedado com Taina e a criança.

Segundo Luís Fernando, que é ex-patrão do marido de Taina, Kennedy da Silva, eles estavam apaixonados e a família descobriu o caso. Então ambos decidiram ir embora juntos. O homem alega que nunca ameaçou ou coagiu Taina para que ela fugisse com ele, e não imaginava que o caso tomaria essa proporção.

O marido de Taina, Kennedy da Silva comunicou o sumiço da mulher à polícia no dia 3 de novembro, ele suspeitava que o ex-patrão Luís Fernando tinha sequestrado a mulher a e filha.

Após a prisão de Luís Fernando, o paradeiro da mãe e filha foi descoberto. Taina afirmou em vídeos enviados à família que não havia sido sequestrada, e que fugiu de casa porque o marido a agredia.

Taina Queiroz e a filha retornaram para Pilar do Sul (SP) na noite desta terça-feira (11) após um mês longe da família. A informação foi confirmada pelo marido de Taina, Raul Kennedy da Silva.

Entenda o caso

No dia  3 de novembro, Kennedy da Silva registrou um boletim de ocorrência e disse que recebeu mensagens de seu ex-patrão Luis Fernando Lourenço, dizendo que Taina estava com ele por vontade própria e que ela e a bebê estavam bem.

A polícia abriu inquérito para investigar o caso. Como não havia pedido de resgate, o caso foi registrado inicialmente como desaparecimento.A família de Taina recebeu vídeos da jovem, em que ela aparecia ao lado da criança e dizia estar feliz. Parentes viram sinais de nervosismo e ameaça nos vídeos.

Em 28 de novembro, a polícia retificou o BO e passou a investigar o caso como subtração de incapaz.Lourenço era procurado pela polícia por estelionato há cerca de um ano e foi preso no sábado (1º) em São Luís (MA).

Taina e a filha voltaram para Pilar do Sul em 11 de dezembro.