terça-feira, 22 de junho de 2021

Arraial Live Guará - Falta 1 dia
CEMAR se manifesta contra denúncia de cobranças indevidas

CEMAR se manifesta contra denúncia de cobranças indevidas

????????????????????????????????????
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

A justiça do Maranhão reconheceu a ilegalidade e nulidade de uma cobrança do produto denominado ‘Seguro Plugado’, lançado mensalmente na conta de energia de uma consumidora pela Companhia Energética do Maranhão (CEMAR).

O magistrado Edmilson da Costa Lima, titular da comarca de Brejo, condenou a empresa ao pagamento de R$ 3 mil reais a título de danos morais, e à devolução, em dobro, dos valores descontados ao longo de quase seis anos, sem a autorização da consumidora.

Na ação, a cliente sustentou a ocorrência de cobranças do serviço Seguro Plugado, no valor de R$ 2,33 mês, embutidas nas faturas de energia, sem sua autorização ou contratação do serviço, pelo que alegou transtornos morais e prejuízos materiais.

A CEMAR, chamada a se defender no processo, alegou que a adesão ao seguro ocorreu espontaneamente por parte da autora; a inexistência de ato ilícito; danos morais; repetição de indébito; bem como a impossibilidade da inversão do ônus prova.

A justiça entendeu que a cliente pagou a proposta de adesão enviada pela requerida, como se fatura de energia fosse, “até mesmo pela falta de transparência e esclarecimentos por parte da concessionária requerida, que apesar do dever legal, escusa-se de informar correta e ostensivamente o consumidor do serviço”, discorreu.

O juiz entendeu que a concessionária de energia incluiu na fatura de consumo mensal a cobrança de um serviço não previamente ajustado com o usuário, induzindo o consumidor a erro.

Resposta da CEMAR

A Cemar esclarece que as cobranças de serviços acessórios lançadas na conta de energia elétrica correspondentes, a exemplo do Seguro Plugado, são modalidades de convênios firmados na forma da Resolução 581/2013 da ANEEL.

Cabe informar, ainda, que todos os lançamentos de convênios por meio da conta de energia obedecem a legislação vigente e que, caso o cliente não deseje mais o serviço contratado ou não queira mais realizar a sua contribuição, o pedido de cancelamento pode ser feito a qualquer momento, bastando entrar em contato com a seguradora ou instituição conveniada, ou se dirigir à qualquer agência de atendimento da Cemar.

Sobre a decisão do TJMA, por meio da comarca de Brejo, a Cemar informa que tão logo seja notificada, adotará as medidas judiciais e administrativas necessárias.

– Publicidade –

Outros destaques