terça-feira, 4 de outubro de 2022

Cenário eleitoral com mudanças e sem novas pesquisas de intenção de votos

O caldeirão da política maranhense passa por um cozimento em fogo lento. Mas ocasionalmente chega algum tempero, algum componente novo no cozido, normalmente muito condimentado, sempre apimentado. A reviravolta da internação mais demorada do governador Carlos Brandão (PSB) nos levou a um fenômeno de ter três governadores no espaço de apenas dois meses. Mas isso é só um vento ou uma nuvem passageira (será?).

Somadas ao afastamento do governador Carlos Brandão, nas duas últimas semanas de maio algumas coisas importantes aconteceram no processo eleitoral. A mais relevante foi a declaração de apoio do deputado federal Josimar do Maranhãozinho (PL) à pré candidatura do senador Weverton Rocha, uma vez que o deputado tem sob sua liderança um grupo grande composto de prefeitos e vereadores, além de deputados estuais e federais e muitas lideranças locais.

Com todas estas mudanças, nenhuma pesquisa foi registrada no Superior Tribunal Eleitoral. A última foi registrada poucos dias antes da desistência de Josimar de ser candidato a governador e declarar apoio a Weverton. E mesmo assim, as pesquisas registradas nos dias 14 e 17 de maio, não foram divulgadas.

Com certeza essas mudanças alteram sobremaneira o cenário da sucessão. Mas ao que parece, os grupos envolvidos não sentiram necessidade de correr à consulta popular. Talvez estejam balizados, no momento, pelas famosas “Pesquisas Quali”, que avaliam o interesse do eleitor de uma forma mais específica e, normalmente, são pesquisas para consumo interno. No mais, é esperar pra ver como o eleitor se comporta no novo cenário.

A última pesquisa foi registrada no dia 14 de maio, porém nunca foi divulgada.
– Publicidade –

Outras publicações