quinta-feira, 21 maio, 2020
Início Destaque 1 Com atrasos nos salários, vigilantes entram em greve na UFMA

Com atrasos nos salários, vigilantes entram em greve na UFMA

Os vigilantes que trabalham nos campi da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), em São Luís e no interior, entraram em greve após três meses de salários atrasados. A categoria deflagrou a greve na segunda-feira (dia 16).

Por conta da paralisação algumas aulas dos períodos vespertino e noturno estão sendo suspensas. A greve dos vigilantes além do Campus do Bacanga, afeta os campi da UFMA em Caxias, Imperatriz, Bacabal, Codó e Chapadinha.

Segundo a direção do Sindicato dos Vigilantes do Maranhão (Sindivig/MA), aproximadamente 45% dos 180 vigilantes que trabalham nos prédios da UFMA, na capital e interior, cruzaram os braços até ontem. Os vigilantes que aderiram à greve ficam concentrados de manhã na sede do Sindicato, na Rua dos Afogados (Centro).

Segundo o presidente do Sindivig/MA com Daniel Pavão Rocha, somente na segunda-feira, 16, duas reuniões ocorreram entre a categoria e a UFMA, responsável pelo repasse do dinheiro à empresa de segurança privada, mas nada foi resolvido. Outro encontro foi agendado apenas com a empresa, ainda na esperança de que tudo seja solucionado.

No Centro de Ciências Sociais (CCSo), Campus do Bacanga, comunicados foram fixados em alguns trechos. A diretoria do CCSo informa, nesses avisos, que determinados portões ficarão fechados nos próximos dias devido à ausência dos vigilantes.

- Publicidade -
Categorias relacionadas:
- Publicidade -

Mais recentes

Casos de covid-19 no mundo ultrapassam 5 milhões

  Os casos de coronavírus no mundo superaram a marca de 5 milhões nessa quarta-feira (20), com a América Latina ultrapassando os Estados Unidos e...
- Publicidade -