quinta-feira, 24 de junho de 2021

Fique Ligado no São João na Guará
Com fim das convenções, Maranhão tem seis candidatos a governador

Com fim das convenções, Maranhão tem seis candidatos a governador

palacio dos leões
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Com o fim do período de convenções está determinada a lista de candidatos ao Governo do Maranhão com seis nomes: Flávio Dino (PCdoB), Roseana Sarney (MDB), Roberto Rocha (PSDB), Maura Jorge (PSL), Ramón Zapata (PSTU) e Odívio Neto (PSOL).

Neste panorama, pode-se intuir que há três grupos distintos de candidatos. Dino e Roseana são dois políticos que já comandaram o Palácio dos Leões e devem brigar forte para voltar (ou se manter) como Governador do Estado.
Os dois são nomes bastante conhecidos e têm posições bastante distintas dentro do cenário politico estadual, praticamente antagonistas. Representando o embate dos últimos anos entre a esquerda e o grupo Sarney.

O senador Roberto Rocha e a ex-prefeita Maura Jorge formam um grupo intermediário, cuja candidatura é quase uma incógnita. Os dois podem deslanchar durante a campanha e brigar no topo contra Dino e Roseana, mas também pode permanecer em baixa e não passar de figurantes no grande filme das eleições 2018.

O discurso de Rocha e Maura, a julgar pelas convenções estaduais, seria o de criar uma terceira via para contrapor aos dois principais candidatos. Uma forma de sair da proposta das figuras que já passaram pelo Palácio dos Leões.
No último grupo, figuram os nomes de extrema esquerda de Zapata e Odívio. A mudança de regras de tempo eleitoral e debates tirou a pouca força que estes partidos poderiam ter nas eleições estaduais. Com atuação primordial em universidades, associações e sindicatos, tanto o PSTU quanto o PSOL devem figurar na parte de “baixo da tabela”.

Os registros das candidaturas devem ocorrer até o próximo dia 15 de agosto com a campanha propriamente dita começando a partir do dia 16 de agosto.

Pré-candidatos que ficaram pelo caminho

Pelo menos três pré-candidaturas não foram confirmadas: Eduardo Braide (PMN), Ricardo Murad (PRP) e Coronel Monteiro (PHS). Por diferentes motivos, os três “desistindo” de brigar pelo Governo do Estado.

Murad desistiu de sua candidatura ainda antes do começo das convenções e resolveu brigar por uma vaga na Câmara Federal, apoiando sua cunhada Roseana Sarney ao Governo.

Já Braide anunciou a sua posição na véspera da convenção do PMN e também irá brigar para ser deputado federal nestas eleições. O partido dele confirmou uma aliança com o PHS e os dois irão apoiar Roberto Rocha ao Governo.

O caso do Coronel Monteiro é mais peculiar, pois ele foi retirado da disputa após o acordo do HS com o PSDB. Após ter sido alijado da briga, o militar resolveu se afastar das eleições e não confirmou apoio a Roberto Rocha e nem irá disputar nenhum cargo eletivo.

– Publicidade –

Outros destaques