quarta-feira, 17 de julho de 2024

Com recorde de público Festival Maranhense da cachaça encerra sua segunda edição com sucesso

Entre os dias 31 de Agosto a 2 de Setembro, o Maranhão vivenciou e experienciou mais uma vez a cultura local em sua totalidade, graças ao Festival Maranhense da cachaça, que foi um grande sucesso na sua segunda edição.

Esse ano o festival, contou com 10 marcas de bebidas destiladas que são rotuladas, todas tiveram estandes montados em lugares estratégicos do evento, onde o público pode degustar e comprar as de sua preferência. Os destilados participantes foram: Gin Lunar, Cachaça Lorena, cachaça Reserva do Zito, cachaça Baronesa, cachaça Vale do Brejão, cachaça Vale do Riachão, cachaça Capotira, cachaça Mestre Cana, cachaça Santo Ambrósio e Tiquira Guaaja.

O festival contou com marcas premiadas a exemplo da cachaça Reserva do Zito que está entre a 250 cachaças mais queridas do Brasil e a tiquira Guaaja, uma bebida sofisticada, considerada´tropical chic´, 100% brasileira e de reconhecimento internacional.

Durante os três dias, o maior festival da cadeia produtiva da cachaça no Norte e Nordeste recebeu um público estimado de 30 mil pessoas, que puderam curtir muita música boa com atrações incríveis e que também vivenciaram muitos sabores proporcionados por vários expositores que participaram dessa edição; além das cachaças, o evento contou com marcas de cervejas, espumantes, fest food, restaurantes, pães, geleias, linguiças e outros.

No encerramento do festival, o governador do Maranhão,Carlos Brandão, esteve visitando os estandes em comitiva e destacou a importância de um evento como esse para o estado.

“Essa feira é de extrema importância porque fortalece os pequenos e médios empresários, que são responsáveis pela maioria dos empregos gerados no estado. Por isso o Governo do Maranhão apoia a iniciativa para garantir o desenvolvimento da cadeia produtiva, gerando emprego e renda”, disse o governador Carlos Brandão.

Esse ano o evento foi palco de um marco que vai entrar para história, em uma rápida solenidade dentro do festival o governador Carlos Brandão, assinou o registro da Tiquira como Patrimônio Cultural Imaterial Maranhense.

“É uma data importante para se festejar esta conquista. É uma felicidade não só para as marcas de cachaça, mas também para quem produz Tiquira e a agricultura como um todo, já que a nossa Tiquira é feita da mandioca”, disse o coordenador do Festival da Cachaça Maranhense, Anderson Galdino. 

O festival foi realizado pelo Instituto Ecobio e SindiBebidas, contando com o apoio de instituições como FIEMA, SEBRAE, SENAI,SENAR, Banco do Nordeste, Prefeitura de São Luís, Governo do Maranhão e Governo Federal.

– Publicidade –

Outros destaques