sábado, 4 de fevereiro de 2023

Com time reserva, Ponte Preta encara o Moto Club

Com o foco voltado para a estreia no Brasileirão contra o Grêmio, no próximo domingo, em Porto Alegre, a Ponte Preta enfrenta o Moto Club com os jogadores reservas. Até o técnico Guto Ferreira ficou com em Campinas. A missão de comandar a Ponte no estádio Castelão será do auxiliar Alexandre Faganello.
 

Dos 18 jogadores que viajaram para os Estados Unidos, onde perdeu para o Orlando City, no sábado, apenas o lateral-direito Jeferson, o zagueiro Renato Chaves, o volante Juninho e os meias Adrianinho e Roni vão jogar contra o Moto Club.



O restante do time será formado pelos atletas que não foram relacionados para o amistoso. Entre os principais, estão o goleiro João Carlos, o zagueiro Diego Ivo, o lateral Malcoon, o meia Leandrinho e os atacantes Vitór Xavier e Diego Oliveira.



“O grupo está focado e está ciente de que precisará de superação. Temos um grupo qualificado e acreditamos nele O amistoso contra Orlando City nos permitiu avaliar alguns pontos a serem corrigidos e vamos focar nisso durante a semana”, destacou Guto Ferreira.

Na primeira fase, a Ponte ficou no empate em  1 a 1, contra o Vilhena. Já com os titulares, em Campinas, a Macaca goleou por 3 a 0 e garantiu a classificação. O Moto Club teve mais dificuldades para avançar na Copa do Brasil. Com dois empates por 1 a 1, o time maranhense passou nos pênaltis pelo Boa Esporte.



Conforme regulamento da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), a Ponte Preta garante vaga na terceira fase com antecedência se vencer o Moto Club por dois ou mais gols de diferença nesta quinta-feira. Caso contrário, os dois times voltam a se enfrentar na próxima quarta, também às 19h30, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Na terceira fase, quem passar vai encarar Fortaleza ou Coritiba.

 

 *Com informações Futebol Interior/ Foto Site Ponte Preta

– Publicidade –

Outros destaques