sábado, 13 de agosto de 2022

Concurso Literário: A atuação do Rotary no Brasil ao longo desses 100 anos

O Advogado Carlos Nina que assumiu a direção do Rotary Club São Luís – Praia Grande no ultimo dia 1º de julho, na sua primeira reunião plenária anunciou a realização do Concurso Anual de Texto, aberto para o público em geral.

O tema do Concurso será uma homenagem ao centenário do Rotary no Brasil. A proposta foi aprovada e o regulamento do concurso estará disponível para os interessados no site do IMDIC – instituto Maranhense de Direito Comparado, onde provisoriamente estão sendo disponibilizados atos e notícias do RC SLZ Praia Grande.

Para Carlos Nina “a contribuição do Rotary para a sociedade é muito importante. Não só pelo estímulo à confraternização, à fraternidade, ao congraçamento entre os profissionais das diversas naturezas, mas também pelas ações sociais que promove nas comunidades onde existe.

No Rotary as pessoas contribuem para melhorar as relações interpessoais, especialmente profissionais, para o melhor desenvolvimento da comunidade”. “O concurso será uma forma de resgatar a história dessa instituição no Brasil. Os interessados já podem começar a pesquisar porque o tema do concurso será esse. A atuação do Rotary no Brasil ao longo desses 100 anos.

A abordagem será livre, dentro da imensidão dessa riqueza que é o Rotary, no tempo e no espaço”, assim Nina conclama os interessados no concurso de texto que o RC São Luís Praia Grande está promovendo, “com premiação para os três primeiros colocados”.

Para o concurso o Praia Grande já conta com o apoio da empresa Smart Pilot e das sociedades de advogados AFRB e NINA. Para Carlos Nina, “é fundamental o apoio de pessoas que compreendem a importância de iniciativas como a desse concurso de texto, pois, sem elas, não seria possível realizá-las. Seriam apenas boas ideias, impossíveis de viabilizar. Por isso sou grato a elas, pela sensibilidade, pela contribuição, que, no caso, será útil para difundir a atuação social do Rotary e, assim, estimular outras pessoas e instituições a fazer o mesmo. A humanidade está precisando disso. E muito”.

– Publicidade –

Outros destaques