segunda-feira, 3 de outubro de 2022

Corte de energia volta a ser permitido; saiba como negociar dívidas no MA

A partir desta sexta-feira (1º), o corte de energia de pessoas com baixa renda por falta de pagamento volta a ser permitido em todo o território nacional. Os cortes estavam suspensos desde abril, pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), por conta da crise gerada pela pandemia do coronavírus. No Maranhão, a Equatorial lançou campanha para a negociação de débitos, que poderão reduzir juros, multa e correção – e acontece até o dia 30 de outubro.

O objetivo da campanha é auxiliar o cliente que sofre com os impactos da crise. “Sabemos que não é um momento fácil, pois desde o início da pandemia, no ano passado, muitas pessoas tiveram sua renda atingida. Por isso, trouxemos de volta esta oportunidade de negociação de débitos aos clientes residenciais. São condições facilitadas de parcelamento para que todos possam ficar em dia e continuar usufruindo de um fornecimento de energia regular”, declara a Gerente de Relacionamento com o Cliente da Equatorial Maranhão, Mirelly Carvalho.

O cliente residencial poderá parcelar seus débitos acumulados conforme a quantidade de faturas em aberto, por meio do site, telefone ou presencialmente. Saiba como fazer pelo site:

Ao acessar o www.equatorialenergia.com.br o cliente tem duas opções: “Pagar com cartão” – modalidade que permite parcelar débitos no cartão de crédito, com redução de juros, multas e correção e a opção “Parcelar débitos” – onde o cliente poderá negociar na própria conta de energia, com redução de juros, multas e correção; Central de Atendimento Exclusivo: o titular da conta pode ligar no 0800 098 2997, com atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h e, aos sábados, das 8h às 14h, e solicitar a negociação com um dos atendentes; Presencialmente: o titular da conta pode buscar um dos pontos de atendimento presencial da Equatorial Maranhão para realizar a negociação. Basta levar seus documentos pessoais, a conta de energia e o cartão de crédito/débito caso queria utilizar essa modalidade de pagamento.

– Publicidade –

Outros destaques