sexta-feira, 30 de setembro de 2022

Desemprego atinge 14,1 milhões de brasileiros

Foto: Reprodução

O IBGE divulgou a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua. A pesquisa apontou que a taxa de desemprego recuou para 13,7% e equivale a 14,1 milhões de pessoas em busca de trabalho no trimestre até julho.

O emprego com carteira assinada avançou 3,5%, registrando mais de 1 milhão de pessoas, totalizando 30,6 milhões no trimestre até julho. Na comparação com o mesmo trimestre de 2020, o contingente aumentou 4,2%, com mais 1,2 milhão de pessoas. É o primeiro aumento no emprego com carteira, desde janeiro de 2020, na comparação anual.
O número empregados no setor privado sem carteira apontam 10,3 milhões de pessoas e cresceu 6% na comparação com o trimestre móvel anterior. Em um ano, esse contingente subiu 19% ou 1,6 milhão de pessoas. Já o trabalho por conta própria manteve a trajetória de crescimento e atingiu o patamar recorde de 25,2 milhões de pessoas, um aumento de 4,7%, com mais 1,1 milhão de pessoas. Em relação ao mesmo trimestre de 2020, o contingente avançou 3,8 milhões, alta de 17,6%. Definitivamente a necessidade demonstra que essa é a forma de inserção na ocupação que mais vem crescendo nos últimos trimestres na PNAD Contínua, apesar do trabalho com carteira assinada comece a ter resultados mais favoráveis.

A taxa composta de subutilização recuou 1,6 ponto percentual ficando em 28,0%. Já o número de pessoas subutilizadas, aquelas desocupadas e subocupadas por insuficiência de horas trabalhadas ou na força de trabalho potencial, foi de 31,7 milhões, 4,7% menor em relação ao trimestre anterior.

– Publicidade –

Outros destaques