domingo, 4 de dezembro de 2022

Dia H de Saúde do Homem acontece neste sábado na Liberdade

A Fundação Josué Montello, em parceria com as secretarias Municipal e Estadual da Saúde , Universidade Federal do Maranhão e do Fórum Estadual das Religiões de Matriz Africana promoverá neste Sábado (20), das 8h às 12h, na Escola Estado do Pará (bairro Liberdade), a terceira edição do Dia H da Saúde do Homem.

Com o tema ‘Homem Também Precisa se Cuidar’, o evento é uma reedição do que ocorreu com êxito em 2013 e tem como objetivo despertar a consciência do público masculino para a necessidade dos cuidados com a saúde. Na edição passada, cerca de 150 homens, entre adolescentes, adultos e idosos, foram atendidos nos diversos serviços oferecidos.

A mobilização quer mostrar que com hábitos saudáveis e uma rotina adequada é possível se livrar de diversas doenças e manter bons níveis de qualidade de vida.

Durante toda a manhã serão disponibilizados serviços como aferição de pressão arterial, testes de glicemia, testes rápidos de HIV, diabetes e colesterol, além da distribuição de material educativo e realização de oficinas e palestras sobre temas como Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST’s), doenças cardiovasculares e de combate ao tabagismo, procedimento preventivos de saúde bucal, além de diversas outras também voltadas à temática do evento.

O público alvo da ação são jovens, adultos e idosos do sexo masculino. Mas a participação dos familiares, mesmo do sexo feminino também é muito importante para que todo o processo de criação de novos hábitos seja realmente efetivo.

A coordenação do evento é do Núcleo de Projetos Sociais da Fundação Josué Montello.

A expectativa é ultrapassar o público atendido na edição passada do Dia H.

 

Dados Importantes

De acordo com a publicação Saúde Brasil 2007, do Ministério da Saúde, a cada 5 pessoas que morrem com idade de 20 a 30 anos, 4 são homens. Os homens correspondem por quase 60% das mortes no país. Das 1.003.350 mortes ocorridas em 2005, 582.311 foram de pessoas do sexo masculino – 57,8% do total. Assim, a cada três pessoas que morrem, duas são homens, aproximadamente. Eles vivem, em média, sete anos menos do que as mulheres e têm mais doenças do coração, câncer, diabetes, colesterol e pressão arterial mais elevadas.

 

No Maranhão

Dados do Ministério da Saúde indicam que o estado do Maranhão é a Unidade Federativa com maior incidência de câncer no pênis. No estado, surge um caso a cada 16 dias, apesar do câncer de pênis ser considerado raro e representar apenas 2% de todos os tipos de câncer diagnosticados no país (dados de 2007). Em 2012, 15 casos foram registrados no Maranhão que resultaram em 14 amputações do membro.

– Publicidade –

Outros destaques