Cerca de 100 kg de drogas são apreendidas em cinco meses


Nos primeiros cinco meses deste ano, foram apreendidos quase 100 quilos de crack e cocaína no Maranhão. Também houve a apreensão de 25 armas de fogo e 109 prisões, inclusive de líderes de quadrilha. “O propósito do trabalho é retirar de circulação, principalmente, grandes traficantes que movimentam estas drogas mais caras e de maior potencial lesivo, além de garantir mais impacto às ações de combate ao narcotráfico”, informou o titular da Senarc, delegado Breno Galdino.

Com o trabalho realizado pela Senarc houve um aumento de mais de 200% na apreensão de cocaína em relação aos primeiros cinco meses do ano passado. Este ano foi apreendido mais de 30 quilos da droga e no ano passado 9,8 quilos. Também houve o aumento de 55% das apreensões de crack, de quase 41 quilos para 63,2 quilos apreendidos.

Uma das operações mais recentes realizada com foco no combate às drogas foi a operação Longa Magnus, no início da semana, com o objetivo de desarticular um grupo criminoso cujos líderes, mesmo presos, tentavam manter o controle do tráfico. A quadrilha utilizava terceiros para dar continuidade ao comércio de drogas.

O grupo comandava o tráfico do bairro Liberdade, distribuindo para todas as cidades da Grande Ilha. Foram presas duas filhas e uma companheira de líderes da quadrilha. A polícia cumpriu, ainda, outros três mandados de prisão preventiva, de busca e apreensão domiciliar. A investigação, coordenada pelo delegado Albert Fontes, prossegue para localizar e prender os demais envolvidos com a quadrilha.

“Este é um dos muitos grupos de tráfico desarticulados e temos sido combativos para a redução deste crime que acaba influindo em outros como os assaltos e homicídios. O Governo do Estado é um grande aliado garantindo os investimentos em estrutura e promovendo a valorização do policial, que reflete positivamente em nossa atuação”, explica o delegado Breno Galdino.

A estrutura da Senarc para combater o tráfico de drogas inclui a ação de departamentos específicos de investigação, viaturas, armamentos e demais equipamentos. Além da implantação de um canal de denúncias no WhatsApp (98) 99163-4899, funcionando 24 horas, e do setor de cinofilia com cães farejadores treinados para identificar os entorpecentes. A Senarc promove, ainda, ações conjuntas com as superintendências e departamentos de outros estados para combater o tráfico.

Investimentos

Desde 2015, a segurança pública é priorizada no Maranhão com recursos que garantiram mais operações e, consequentemente, mais apreensões. Já no primeiro ano da gestão estadual, a Delegacia de Narcóticos (Denarc) foi transformada em Superintendência com a criação da Senarc e ganhou departamentos especializados para combater o tráfico em suas várias vertentes. A mudança colocou o Maranhão como o primeiro do Nordeste em apreensão de drogas.

Com a Lei nº 10.238, sancionada pelo governador Flávio Dino em 2015, foram criadas as Delegacias Regionais, que também contribuíram para o expressivo aumento das apreensões. Foram adquiridas ainda novas viaturas, equipamentos mais modernos e estruturas mais adequadas com a reforma e construção de prédios, potencializando as condições da investigação e a ação policial nas ruas. A criação do canal via whatsapp e o setor de cinofilia são outras medidas que somam para o êxito das ações da Senarc.