sábado, 10 de dezembro de 2022

Em três festas de facções, polícia capturou 262 pessoas

A polícia da região metropolitana de São Luís deflagrou, em cerca de um ano, três operações para acabar com festas de facções criminosas na Grande Ilha. A primeira foi na Cidade Operária, a segunda no Araçagi e a última na Avenida Santos Dumont, na última quinta-feira (11).

 

Em números, as ações nas festas das facções capturaram exatamente 262 pessoas, sendo que 168 foram presas e atuadas em flagrante e 94 liberadas, pois não teriam envolvimento ou seriam menores.

 

Araçagi

 

A Polícia Militar deteve, na madrugada do dia 8 de outubro de 2013, 40 supostos integrantes de uma facção criminosa, em uma casa de eventos no Araçagi, na região metropolitana de São Luís.

 

De acordo com a polícia, os detidos participavam da festa de aniversário de uma mulher, suspeita de liderar o tráfico de drogas em uma região da Grande Ilha. Das 50 pessoas presentes na comemoração, 40 foram encaminhadas para delegacias da capital. Além de tráfico de drogas, o grupo é suspeito de praticar assaltos.

 

Na ação, três armas foram apreendidas, sendo uma de uso exclusivo da polícia, além de drogas e celulares e seis veículos. Um dos suspeitos de integrar a quadrilha foi morto durante a abordagem da polícia.

 

Cidade Operária

 

As superintendências de Polícia Civil do Interior (SPCI) e Estadual de Investigações Criminais (Seic) deflagraram, na tarde do dia 14 de março, por volta das 17h, uma operação para prender e acabar com integrantes de uma facção criminosa conhecida como Primeiro Comando do Maranhão (PCM). O resultado da ação foi a captura de 62 pessoas, sendo 74 homens e oito mulheres. Eles estariam participando de uma espécie de “convenção” para discutir as ações criminosas do grupo.

 

A reunião envolvendo os supostos membros do PCM aconteceu em uma chácara no Residencial Apaco, atrás da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), na região da Cidade Operária. E, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o local serviria para a realização de uma grande festa.

 

Depois da abordagem policial, dois ônibus foram solicitados para transportar todos os presos para a sede da Seic, no Bairro de Fátima.

 

Com os presos, foram localizadas várias armas, entre elas algumas pistolas, drogas, joias e celulares.

 

Dos 82 integrantes da “convenção”, 57 foram autuados e encaminhadas ao Centro de Triagem de Pedrinhas.

 

Santos Dumont

 

Esta foi a última de 2014, onde 132 pessoas foram apreendidas em uma residência na Avenida Santos Dumont, no São Cristóvão, com drogas e armas, e encaminhadas para a sede da Seic. Lá, somente 39 foram autuados em flagrante e encaminhados para o Centro de Triagem de Pedrinhas. Os outros 59 eram menores e foram liberados com a presença dos pais. 

– Publicidade –

Outros destaques