terça-feira, 4 de outubro de 2022

Empresário que executou a esposa a tiros deve ser ouvido ainda hoje, em São Luís

O empresário Rony Veras Nogueira, de 41 anos, deve dar depoimento nesta terça-feira (3), na Superintendêndia de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), na capital maranhense.

Ele é o principal suspeito de ter executado a esposa Ianca Vale do Amaral, com vários tiros, na noite do último sábado, dia 30 de abril, na cidade de Dom Pedro, localizada à 172 km de São Luís.

Rony Nogueira foi preso dentro de um carro, onde estava na companhia de uma irmã e de um advogado, na região da cidade de Vargem Grande. A prisão de Rony foi através de uma operação deflagrada pela Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA), que aguarda a transferência dele para depor.

O crime

De acordo com informações e depoimentos, o feminicídio pode ter sido motivado por ciúmes, pois o casal discutiu na casa deles, localizada na Avenida Gonçalves Dias, no Centro da cidade de Dom Pedro. Os dois estavam casados desde 2021 e tinham uma filha de um ano.

Durante a discussão, Rony se armou e atirou contra a esposa. Ela foi atingida na perna, tórax, braço e cabeça. A vítima, Ianca Vale do Amaral, morreu no local. Após atirar e matar a esposa, Rony se trancou em um dos cômodos da casa.

O suspeito, que é proprietário de um posto de combustível e uma churrascaria, conseguiu fugir pelos fundos da casa, sendo preso na noite desta segunda-feira (2), em Vargem Grande.

– Publicidade –

Outros destaques