sábado, 20 de julho de 2024

Especialista tira dúvidas sobre como deve ser a higiene bucal das crianças

Já faz parte da rotina: acordar cedo para ir para a escola, tomar banho, vestir o uniforme, tomar café e escovar os dentes. Isso tudo sob a supervisão de um adulto que monitora, entre outros fatores, como está sendo feita a higiene bucal da criança. Essa ação, costumeira até, é um dos principais pontos levantados pela dentista do Grupo Hapvida InterOdonto, Riana Bringel. Ela orienta que pais e responsáveis estejam próximos aos pequeninos no cuidado com os dentes.

“A escovação, quando a criança ainda é pequena, deve ser realizada com a ajuda dos pais, já que nessa fase ela ainda não tem a destreza motora para realizar adequadamente aquela função”, explica.

Riana acrescenta ainda que os cuidados devem ser iniciados desde cedo, antes mesmo do surgimento dos primeiros dentinhos. “A mãe, após a amamentação ou a tomada do leite, deve utilizar uma gaze umedecida para higienizar a gengiva do bebê”, explica.A partir da erupção do primeiro dente, já é hora de levá-lo ao dentista.

“A escovação deve ser um hábito, sempre ensinando à criança a importância da higiene bucal, para que a criança não tenha risco com a evolução de cáries, por exemplo.”, afirma.

Ainda segundo a especialista, as visitas ao dentista devem ser feitas a cada seis meses para que se tenha um acompanhamento adequado e a criança já vá se acostumando com a estrutura e o ambiente do consultório.

Outro cuidado que se deve ter é evitar que a criança consuma doces de forma excessiva. “O que acontece com a ingestão de alimentos com alto teor de açúcar, é que estes servem de alimento para as bactérias que já estão dentro da boca, transformando-se em ácidos que afetam o esmalte do dente. Então, a dica para evitar problemas é manter a atenção na escovação feita de maneira correta, cuidados com a alimentação e visita regular ao dentista”, conclui.

– Publicidade –

Outros destaques