sexta-feira, 19 de julho de 2024

EUA: maranhense é indicado a prêmio

Muitos atores brasileiros sonham em conquistar fama e reconhecimento em solo nacional. Alguns, mais ousados, vislumbram uma carreira sólida firmada além das fronteiras confortáveis do próprio país e da língua nativa. O maranhense Alberto Danúzio, residente em Los Angeles desde 2008, é um deles.

 

Al Danuzio, nome que adotou após empreender os primeiros passos na carreira de ator, é um dos indicados à categoria de Melhor Ator no Brazilian International Press Awards 2015, considerado o maior evento para premiar brasileiros no exterior.

 

 

A premiação já homenageou artistas como Antônio Fagundes, Ivete Sangalo, Milton Gonçalves, Alcione, Toquinho, dentre outros nomes dos mais diferentes nichos artísticos com destaque no Brasil.

 

 

 

 

CARREIRA

 

Al Danuzio começou em Miami aos 19 anos com projetos independentes, dos quais se destacaram The Laudry, Brenda, Algo Pendente e Clowns of America. Com a decisão de estudar cinema, veio também a mudança de cidade. Em 2013, ano em que chegou a atuar em 25 filmes, Danuzio se mudou para Nova York para se formar no curso superior de Atuação para Filme na Universidade New York Film Academy, uma renomada faculdade para formação de atores profissionais. O último ano do curso está sendo concluído em Los Angeles, onde Al reside atualmente. A Cidade dos Anjos recebe diariamente centenas de outros artistas que procuram um lugar de destaque no maior celeiro de atores do mundo. “Em Los Angeles a vida não muda em 120 minutos como nos filmes. Todo mundo de qualquer lugar do mundo vem competir aqui e isso é muito bom, no meu ponto de vista”, resume o ator.

 

PREMIAÇÃO

 

O Brazilian International Press Awards 2015 premia os indicados por meio de votação popular pelo site Press Awards. Para receber o prêmio de melhor ator, Al Danuzio precisa ser o candidato mais votado em sua categoria. Para votar, basta seguir os passos: clique neste link. 

Em seguida, desça a barra até a seção “005. Atores brasileiros radicados nos EUA‘. Clique no primeiro nome Alberto Danúzio (NY), preencha os campos com seu e-mail, nome e clique em VOTAR.  “Todo mundo pode votar quantas vezes quiser. Esse é o meu segundo ano indicado e conto com todos que acompanham a minha luta”, reforça Al.

 

 

TV GUARÁ – Quais são seus trabalhos no teatro/cinema?

AL DANUZIO – Meu ultimo trabalho no teatro foi na verdade como diretor. Acabo de adaptar e dirigir em Los Angeles a peça “Two Lost in a Dirty Night” (versão americana da peça brasileira “Dois Perdidos numa Noite Suja,” de Plínio Marcos). Voltaremos com essa peça agora em 2015 aqui na California. Atuei em peças em Inglês, Espanhol e Português no Brasil e nos Estados Unidos desde os 10 anos. Alguns dos festivais que participei foram o WIFF, NMIFF, Guarnicê, LABRFF e essa semana o Maranhão na Tela com o Filme “Broders.”

 

TV GUARÁ  Como você foi parar em Los Angeles?

AL DANUZIO – Estou fazendo o curso Superior de Atuação para Filme na Universidade New York Film Academy. Fiz o primeiro ano do curso, com duração de três anos, em Nova Iorque e transferi para concluir o curso em Los Angeles. Atualmente estou cursando o último ano.

 

TV GUARÁ Como se deu seu primeiro contato com a vida artística?

AL DANUZIO – Sempre gostei de poesia e meu pai também. Um dia ele me levou na aula de teatro da escola (na época o Divina Pastora) e foi dizer pro professor na minha frente que eu era ator. Eu e o professor acreditamos e aí deu nisso.(risos)

 

TV GUARÁ – Los Angeles é um berço e celeiro de grandes artistas. Como é viver como ator numa cidade de onde brotam os maiores atores do mundo?

AL DANUZIO – Em Los Angeles a vida não muda em 120 minutos como nos filmes. Todo mundo de qualquer lugar do mundo vem competir aqui e isso é muito bom, no meu ponto de vista. E melhor ainda é ver pessoalmente que todo mundo é diferente e que é possível sim realizar sonhos. Outro dia conheci pessoalmente o Al Pacino! Apesar dos sotaques, aqui todo mundo fala a mesma lingua, a lingua do cinema.

 

TV GUARÁTrabalhar em Los Angeles ampliou suas possibilidades de trabalho de que forma?

AL DANUZIO – Eu sempre fui aquele típico brazuca… refém do jeitinho, amigo do “em cima da hora” e primo do “tô chegando!” Alguns anos do lado de cá a gente muda um pouquinho. Descobri que ter a disciplina de antecipar problemas aliada a capacidade de improviso em situaç?es inesperadas faz do seu trabalho algo único, pois técnica e liberdade passam a coexistir no que você faz. Devo isso sem dúvida as experiências em Los Angeles.

 

TV GUARÁ – Quem são os atores que inspiram seu modo de atuação?

AL DANUZIO – Wagner Moura atualmente é o que mais me inspira. Brando, Chaplin e James Dean me inspiram de diferentes maneiras. Também “roubo” um pouco do Pacino e do de Niro nos seus primeiros trabalhos.

 

 

TV GUARÁ – Você tem projetos de filmes em vista para os proximos anos?

AL DANUZIO – Sim. Estou no filme que será rodado em Caxias-MA “O Canto do Sabiá” (direção de Rafaela Gonçalves). O projeto acaba de entrar em fase de captação. Também estou escrevendo meu próximo curta a ser gravado em São Luis. Também estamos trabalhando em “Dois Perdidos numa Noite Suja” adaptado para Los Angeles e inicialmente para teatro.

 

TV GUARÁ  Quais dicas você deixaria para quem quer seguir a carreira de ator?

AL DANUZIO – Não pare. Não desista. Não canse de ouvir não. Não será fácil. Não deixe de estudar. E o mais importante, não acredite em nada que eu falei. Acredite em você. Cada um descobre o seu próprio caminho. Se você conseguir descobrir o seu e acreditar em si, é só seguir. No fim sempre sera só você contra a camera, ou a plateia.

 

 

– Publicidade –

Outros destaques