quinta-feira, 24 de junho de 2021

Fique Ligado no São João na Guará
Flávio Dino afirma que o governo vai continuar com foco nas pessoas

Flávio Dino afirma que o governo vai continuar com foco nas pessoas

flavio dino
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

O governador e candidato a reeleição, Flávio Dino (PCdoB) foi o primeiro a participar da Sabatina Guará na noite desta segunda-feira (27). Em 1h de programa, o comunista detalhou os seus planos para o Maranhão nos próximos quatro anos.

“Primeiro, nada mais estruturante que a educação. Reformar escola, construir escola é a coisa mais estruturante que existe em todas as sociedades do planeta. Reformar e construir hospitais é estruturante. E o Governo vai continuar com foco nas pessoas”, afirmou.

O candidato ressaltou a importância da continuidade para o Maranhão e como isso pode afetar a melhoria que o estado vem acarretando em seu governo.

“Este período foi muito pouco para mudar tudo que ocorreu no nosso estado nos últimos anos. Nós estamos assistindo estados que não pagam sequer a folha de salários dos servidores e nós estamos conseguindo honrar este compromisso”, afirmou. “É uma questão de justiça, continuar para concluir o nosso trabalho. E espero que o povo do Maranhão permita concluir o trabalho”.

Dino também aproveitou para explicar algumas polêmicas que surgiram em sua gestão a frente do Estado nos últimos anos. Um dos pontos abordados foi a politica fiscal do Governo nos últimos anos.

“O empresariado sabe que nós fizemos uma política fiscal justa. O equilíbrio fiscal é um patrimônio da sociedade. O empresariado sabe que reduzimos muitos impostos, fala-se muito dos aumentos, mas esquecem das diminuições. Exemplo, a tabela do Simples que foi criada em 2009 por Jackson Lago e ficou congelada até 2014 e nós em 2015 reduzimos as alíquotas e diminuímos a carga de micro e pequenas empresas”, afirmou.

A segurança também foi um ponto tocado pelos sabatinadores, o que Dino respondeu mostrando os números da violência no Estado e o crescimento do número de policiais.

“Tiramos São Luís das 50 cidades mais violentas do mundo”, completou.“Reduzimos homicídios em 50%. É ótimo? Não. Mas vamos continuar reduzindo. Por que os assaltos a bancos diminuíram? Porque as quadrilhas interestaduais sabem que no Maranhão tem polícia”.

Relação com oposição

Flávio Dino aproveitou para explicar que sua administração não discriminou nenhum dos prefeitos, mesmo aqueles que são de partidos da oposição ao seu governo.

“Nós não discriminamos ninguém. Todos os prefeitos que me procuraram foram atendidos, de todos os partidos. Não podemos deixar que esse período eleitoral se sacrifique a verdade. No caso do Mais IDH, dos 30 municípios apenas dois tinham e apoiado e mesmo assim não tive problema algum em levar o programa para lá”, explicou.

Inelegibilidade

Dino aproveitou para criticar a sentença dada pela juíza Anelise Nogueira Reginato que o condenou por abuso do poder político em relação as eleições de 2016 em Coroatá e o tornaria inelegível.

“Eu sou adepto da máxima ‘quem não deve, não teme’ e a sentença desta juíza é estranha juridicamente. Vou apenas mencionar que não havia nenhuma prova contra mim, e a própria juíza foi na Internet e juntou um vídeo de 2018 dizendo que era 2016. Então é tanta coisa fora de lugar que a chance de prosperar é zero”, completou. “Vamos esperar. Registrei minha candidatura, vamos fazer campanha e vai ter eleição”.

Presidência da República

O governador Flávio Dino confirmou o apoio e o seu voto para a Presidência da República, seguindo o entendimento de seu partido, o PCdoB, que tem a Manuela D’Avila como candidata a vice na chapa de Lula (PT).

“Meu voto é no Lula se ele puder ser candidato, até porque meu partido está na aliança. Mas darei espaço para todos os candidatos dos partidos que compõem a minha aliança. Por exemplo no caso, do Ciro Gomes, quando ele vier, eu estarei”, explicou.

– Publicidade –

Outros destaques