domingo, 21 de julho de 2024

Há 26 anos, cuidadora dedica amor a animais

O hábito de levar bichos abandonados para casa quando criança se transformou em missão para Karina Leda Borjas. Há 26 anos, a protetora mantém um lar temporário para animais resgatados nas ruas de São Luís. Por mês, são 100 kg de ração. Uma despesa de quase R$ 800, além de produtos de higiene, vermífugos, remédios e até cirurgias.

 

Ao todo, 19 cães e sete gatos são abrigados e recebem cuidados na casa da cuidadora, que explica que tem preferência pelos deficientes.

 

– Eu sempre gostei de animais com deficiência, porque são animais que não têm adoção. O ser humano ainda é cruel. Ele quer de raça, ele não quer um vira-lata, não quer um negro e por aí vai. Então, os deficientes,na realidade, vão acabar ficando sem adoção ou vão morrer.

 

O projeto de Karina Leda mobilizou outros ajudantes, como o amigo e veterinário Radamhés Monroe, que há quase 10 anos colabora com o trabalho da cuidadora. Ele explica que as pessoas contribuem, de forma liberal, e afirma que o projeto é sério e transparente.

 

– Nem sempre as doações são financeiras. Às vezes, as doações são através de alimentos ou de outras coisas que os animais precisam. Nós procuramos ser transparentes para que as pessoas possam perceber o nosso amor pelos animais.

 

Mesmo com o trabalho, Karina Leda conta que sente recompensada quando consegue um novo lar para os animais.

 

– Muitos estão passeando agora nas férias, enquanto eu estou impossibilitada, porque eu não tenho como deixar e não vou deixá-los. É um preço que pago por isso? É, mas pago satisfeita.

 

Assista a reportagem:

– Publicidade –

Outros destaques