quinta-feira, 23 de setembro de 2021

Harmonização Facial: o menos é mais

Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Em se tratando de proporções faciais (veja aqui), todo ser humano nasce com algumas imperfeições e assimetrias, o que de certa forma é considerado aceitável e muitas vezes atraente.

A Atriz Cindy Crawford e o sinal no rosto, para alguns uma imperfeição, para outros algo atraente.

De uns anos para cá, quando os procedimentos estéticos tornaram-se menos onerosos e mais acessíveis a todos, como também  ficou mais fácil obter o conhecimento acerca da realização dos referidos procedimentos, rapidamente é possível encontrar muitas informações na internet e até demonstração da realização dos procedimentos no mundo virtual, as pessoas criaram coragem e cada vez mais buscam enquadrar-se em um padrão pré-definido de beleza.

Procedimento estético

A Harmonização Orofacial, que por sinal está na “moda”, consiste em um ou mais procedimentos, combinados ou não, para melhor Harmonia entre seus dentes, boca e o rosto de uma forma geral. O foco está no conjunto, o rosto/na face como um todo. Desta maneira, um preenchimento labial ou redução de rugas já pode ser considerado como uma “Harmonização Facial”, ainda que não necessite de outros procedimentos.

O tratamento em si é muito relativo e deve ser individualizado, ou seja, cada caso é um caso e tem suas propriedades únicas, dependendo da necessidade de cada indivíduo.

Não se critica a escolha ou preferência de alguém, o que não se aconselha é o radicalismo e o exagero na busca dos padrões, mandíbulas extremamente  marcadas, malar alto, queixo pontudo, boca inflada.

É lógico que existem casos em que os procedimentos são mais que indicados, mas não podemos distorcer nossa ideia de beleza, juventude e naturalidade com rostos cada vez mais inchados, excessivamente lateralizados e com sua mimica natural impedida .

O que hoje se considera o ápice da beleza, certamente, não teria o mesmo conceito tempos atrás. Por exemplo, se perguntássemos aos nossos pais ou avós o que acham dos padrões da atualidade responderiam que são superficiais, pouco naturais e talvez plásticos ou estáticos.

O processo de envelhecimento é natural, e lógico podemos amenizar seus sinais, de forma mais cautelosa e sensata.

Cantora Cher, adepta a procedimentos estéticos, consegue ao longo dos anos manter suas proporções faciais, mesmo com mais de 70 anos, sem grandes modificações.

Querer sentir-se bem ao olhar no espelho, é digno, é necessário, e claro, podemos fazer “ajustes” com extremo bom senso, sem nos deformar e tornar-se todos iguais.

O correto é particularizar os tratamentos, o ideal é realçar a beleza já existente que todos nós possuímos, apenas ajustando alguns detalhes para nos tornarmos mais harmônicos .

Como disse Gisele Bundchen: “nossas imperfeições são o que fazem de nós mulheres únicas e bonitas”. Essa brilhante frase também cabe aos homens.

Gisele Bundchen e suas mudanças ao longo dos anos

Por Luiza Carvalho,
Membro da Sociedade Brasileira de Toxina Botulínica e Implantes Faciais
Cirurgiã-Dentista / Endodontista
Cro-ma 3129
Instagram: @luizacarvalho
e-mail: luiza_scarvalho@hotmail.com
whats app: 98-984058874

– Publicidade –

Outras publicações