segunda-feira, 8 de agosto de 2022

Hasteando no placo a bandeira de aço da música do Maranhão

“Bandeira de Aço”, disco ícone da música produzida no Maranhão, vai virar musical. O músico Guilherme Júnior é o idealizador do projeto, na direção está Nicolle Machado, autora da peça “A Vagabunda – Revista de uma mulher só”, do Xama Teatro.

LP Bandeira de Aço – Imagem reprodução internet

O elepê clássico foi lançado em 1978 pela Discos Marcus Pereira. Nele o cantor e percussionista Papete interpreta as músicas de compositores maranhenses. São elas: Boi da Lua (Carlos César); De Cajari Pra Capital (Josias Sobrinho); Flor do Mal (Carlos César); Boi de Catirina (Ronaldo); Engenho de Flores (Josias Sobrinho); Dente de Ouro (Josias Sobrinho); Eulália (Sérgio Habibbe); Catirina (Josias Sobrinho); Bandeira de Aço (Carlos César) nessa sequência.

De acordo com a diretora do espetáculo, Nicolle Machado, o elenco já está formado e os ensaios começam dia 13 de junho. “É uma grande produção envolvendo 12 atores e 13 dançarinos, além equipe de iluminação, cenografia, etc”. O projeto que está previsto para setembro, nasceu da ideia de Guilherme Junior de trazer para a linguagem cênica a história das musicas e da própria produção do disco. “É mostrar como seus efeitos foram importantes para o território maranhense e também o que se descortinou a partir do momento em que esses ritmos, que estavam mais presentes nas periferias, ritmos marginalizados, ganharam um selo nacional e se expandem para os ouvidos do Brasil e de fora”, pontua.

Reunião do Elenco do musical Bandeira de Aço

Para Nicolle é a oportunidade de mostrar, no placo, a história do disco icônico. “A gente está pensando uma dramaturgia que agregue o imaginário do povo maranhense, pensando em um musical que tenha a linguagem maranhense, para tanto, o elenco é maranhense, a equipe é maranhense, tem toda uma preocupação de pertencimento à terra para falar sobre essas musicas”, informa.

Além disso, a diretora pontua que foi pensado o contexto da época. ” Temos uma preocupação com o contexto da época, o local onde eles criavam, que era o Laborarte, e também da política brasileira”, frisa.

Sobre a abordagem, Nicolle Machado quis dar um tom contemporâneo ao espetáculo. “Quero dar uma abordagem contemporânea, que contemple o sensível das pessoas, que as pessoas consigam se enxergar nessas composições, nessa trama, que as pessoas consigam construir um sentimento de pertencimento a essa bandeira de aço, que as pessoas consigam identificar o que é essa bandeira de aço dentro do contexto de cada uma”, diz.

Para Nicolle o maior desafio é tornar a trama compreensível para todas as pessoas. “É importante que todos possam acessar os mesmos sentimentos que movimentavam os compositores e o produtor que fizeram esse album”, diz. Ela completa: ” É uma expectativa grande e também uma preocupação pelo prazo, porque tem uma responsabilidade e o compromisso de tornar essa historia acessível. E pra mim é um presente muito grande poder trabalhar com um signo tão importante da minha terra e algo que fez parte da minha infância”, conclui.

Guilherme Junior, idealizador e Nicolle Machado diretora do musical “Bandeira de Aço” – Fotos: Quilana Viégas/Divulgação

O espetáculo vai, ainda, narrar ao público momentos curiosos, como o atraso de 10 anos do lançamento do disco no Maranhão – uma década após ser lançado nacionalmente.

Durante a audição, a produção recebeu 90 videos de candidatos, dentro de um requisito, foi feita uma pré-seleção pra que a audição presencial fosse possível e ficaram 40 artistas para a audição. Nicolle frisa que todos os atores que participaram eram muito competentes, por isso foi um processo difícil”.

Ator Al Danuzio, na audição de Bandeira de Aço – Fotos: Quilana Viégas/Divulgação

Todas as informações sobre o espetáculo serão disponibilizadas na página oficial do projeto no Instagram: bandeiradeacomusical.

Com produção da Encanto Coletivo Cultural e G4 Entretenimentos, o musical é patrocinado pelo governo do Estado e pela Equatorial Maranhão, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

Escute Bandeira de Aço nas plataformas de streaming ou pode clicar aqui.

– Publicidade –

Outras publicações