quinta-feira, 29 de setembro de 2022

Hospital Aldenora Bello recebe usina de energia solar

Nesta segunda-feira (25) será entregue o projeto E + Energia do Bem, da Equatorial Energia, ao Hospital do Câncer Aldenora Bello. O evento acontece às 15h, e contará com a presença do Defensor Público Geral do Estado, Alberto Bastos, o Defensor do Núcleo de Defesa do Consumidor, NUDECON, Luis Otávio, o Vice-Presidente da Fundação Antônio Dino, Antonio Dino Tavares, o Presidente da Equatorial Maranhão, Sérvio Túlio, e o CEO Grupo Equatorial Augusto Miranda.

O E+ Energia do Bem atende instituições maranhenses beneficentes de reconhecida relevância, para receberem ações de responsabilidade social, eficiência energética e sustentabilidade, que resultam em redução significativa dos custos de energia e contribuição com a sociedade em geral.

O investimento o Hospital foi de aproximadamente R$ 870 mil e contemplou a instalação de uma mini usina fotovoltaica no Hospital, com 495 placas solares, que permite geração de aproximadamente 227.470 kwh/ano, por meio da energia solar.

Isso significa economia média de 30% na conta de energia do Hospital, o que representa a redução de mais de R$ 120 mil por ano na conta de energia da instituição.

O valor economizado representa mais possibilidade de investimentos em equipamentos contribuindo para o aumento da capacidade de atendimento do Hospital, trazendo melhoria no atendimento dos pacientes e seus familiares.

Além das placas solares, o projeto incluiu a troca de sete refrigeradores e cerca de 265 lâmpadas que deram espaço para outras de menor consumo. A obra foi iniciada em março de 2021 e teve conclusão neste mês de abril.

Sobre o Hospital do Câncer Aldenora Bello – O hospital realiza mais de 50 mil atendimentos mensais. Possui 175 leitos, divididos em enfermarias clínicas e cirúrgicas, pediatria, apartamentos, UTI e serviço de pronto atendimento. Conta com centenas de funcionários, muitos deles atuando diretamente na assistência ao paciente oncológico. Atualmente atende mais de 90% de seus pacientes pelo SUS e é responsável por 50% do tratamento oncológico no estado.

– Publicidade –

Outros destaques