domingo, 25 de setembro de 2022

IBGE: Produto Interno Bruto tem crescimento tímido no primeiro trimestre do ano

O IBGE divulgou o Produto Interno Bruto (PIB) do 1° trimestre de 2022, que teve crescimento de 1%, no comparativo com o 4° trimestre de 2021, na série com ajuste sazonal. No comparativo do mesmo trimestre de 2021, o PIB apresentou crescimento de 1,7%. No acumulado dos quatro trimestres, finalizado em março de 2022, o PIB cresceu 4,7%, comparado aos quatro trimestres imediatamente anteriores.

O PIB no 1° trimestre de 2022 totalizou R$ 2,249 trilhões, sendo R$ 1,914 trilhão referente ao Valor Adicionado (VA) a preços básicos e R$ 335,3 bilhões aos Impostos sobre Produtos líquidos de Subsídios.

Neste primeiro trimestre de 2022, a taxa de investimento foi de 18,7% do PIB, abaixo da observada no mesmo período de 2021 que foi de 19,7%. O crescimento da economia foi impulsionado pela alta no setor de serviços (1,0%), que representam 70% do PIB do país. No grupo de serviços, o que teve maior crescimento foi de “outros serviços”, que tiveram alta de 2,2%, no trimestre, e comportam muitas atividades dos serviços prestados às famílias, como alojamento e alimentação.

Também houve crescimento de 2,1% em transporte, armazenagem e correio. O aumento do transporte de cargas, relacionado ao aumento do e-commerce no país nesse período, e do de passageiros, principalmente pelo aumento das viagens aéreas.

A agropecuária recuou 0,9% no 1° trimestre, devido ao impacto da estiagem na Região Sul. A Indústria teve estabilidade de 0,1%. O maior avanço nas atividades industriais veio de Eletricidade e gás, água, esgoto, atividades de gestão de resíduos com 6,6%. A única queda foi das Indústrias Extrativas, com -3,4%. Essa atividade influenciou o resultado para baixo, e sua queda se deve à produção de minério de ferro. Como a Indústria da Transformação teve alta de 1,4% e tem bastante peso no grupo, isso acabou equilibrando o resultado da indústria.

– Publicidade –

Outros destaques