TJ exige investigação sobre espionagem de magistrados


O presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, José Joaquim Figueiredo dos Anjos exigiu uma rigorosa e imparcial investigação a cerca das denúncias feitas pelo ex-delegado de Thiago Bardal e o delegado Ney Anderson Gaspar que acusaram o Secretário Estadual de Segurança Pública do Estado do Maranhão, Jefferson Portela, de ter determinado suposta espionagem ilegal contra desembargadores e juízes.

De acordo com as denúncias, o atual secretário de segurança teria dado ordens para investigar, monitorar e colocar escutas ilegais em carros de desembargadores, além de determinar a espionagem de familiares dos magistrados.

De acordo com Thiago Bardal, Portela pretendia investigar os magistrados Fróz Sobrinho, Tryrone José, Guerreiro Júnior e Nelma Sarney. Duas representações teriam sido enviadas à Corregedoria Nacional de Justiça (CNJ), por meio da Polícia Civil e do Ministério Público, na tentativa de abrir inquéritos contra os magistrados. A motivação de tal atitude seria, segundo a denúncia, pelo fato de que frequentemente assaltantes de bancos presos em operações das policias do Maranhão estariam sendo soltos pelos juízes.

Entramos em contato com a assessoria do Governo do Estado para solicitar esclarecimentos sobre o assunto, mas até o momento não obtivemos retorno.

A nota pública do presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão foi publicada no site da instituição no final da manhã desta sexta-feira (17).

Confira a nota pública, na íntegra:

Tendo em vista matérias publicadas no Blog do ‘Neto Ferreira’ em que o ex-delegado de Thiago Bardal e o delegado Ney Anderson Gaspar acusam, reiteradamente, o Secretário Estadual de Segurança Pública do Estado do Maranhão, Jefferson Portela, de ter determinado suposta espionagem ilegal contra desembargadores e juízes, o Tribunal de Justiça, no exercício de suas funções constitucionais, vem a público e perante as autoridades exigir uma rigorosa e imparcial investigação de tais denúncias.

Desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos
Presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão