quarta-feira, 23 de junho de 2021

Arraial Live Guará - É hoje!
Janssen: Conheça a vacina com eficácia de 85% em uma única dose

Janssen: Conheça a vacina com eficácia de 85% em uma única dose

Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

O início da vacinação chegou trazendo conforto para milhões de brasileiros que aguardavam ansiosamente pelas vacinas contra a Covid-19. Com o passar dos meses novas vacinas foram surgindo e o interesse da população em entender melhor a eficácia de cada uma delas aumentou.

Nesta quarta (9) o Prefeito de São Luís, Eduardo Braide, anunciou por meio das redes sociais a proximidade da chegada de uma nova vacina na capital, a Janssen, do grupo Johnson & Johnson, que além de ser dose única, tem a eficácia de 85% na prevenção de casos graves e oferece proteção completa contra hospitalização e morte pela doença. Ao todo o Brasil já recebeu 3 milhões de doses do imunizante.

O Ministério da Saúde já assinou um acordo com a Janssen para a aquisição de 38 milhões de doses da vacina da empresa, com previsão inicial de entrega de 16,9 milhões de doses entre julho e setembro e 21,1 milhões de outubro a dezembro.

Fatos sobre a Janssen

Ele já é atualmente utilizado nos países da União Europeia, nos Estados Unidos e na África do Sul, recebeu, no Brasil, certificado de boas práticas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A vacina foi testada em 44 mil pessoas na África do Sul, América Latina e nos Estados Unidos e dada para diferentes populações em momentos distintos.

A eficácia do imunizante da Johnson & Johnson na África do Sul, onde a B.1.351 domina, foi de 57%. Nos Estados Unidos, onde ela é menos comum, a taxa foi de 72%

De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), dos Estados Unidos, o risco de reações alérgicas à vacina da Janssen é considerado extremamente baixo, especialmente quando se refere a choques anafiláticos.

O uso da vacina da Janssen foi interrompido nos Estados Unidos porque alguns pacientes relataram surgimento de coágulos sanguíneos, mas logo retornou. A CDC considerou “um evento adverso raro, mas sério, que ocorre principalmente em mulheres“.

– Publicidade –

Outros destaques