Justiça Federal condenou UFMA por falta de acessibilidade

PorRedação

Ação Civil Publica condenou a falta de acessibilidade da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Na decisão, o Juiz Federal Carlos Madeira declarou que preciso ainda a adoção de cotas para cursos de graduação, tornando necessário que UFMA garanta condições e acesso, permanência, participação e aprendizagem pela oferta de serviço e recursos de acessibilidade que eliminem as barreiras e promovam a inclusão.

Veja a matéria completa exibida no Jornal da Guará