domingo, 25 de setembro de 2022

Mais abordagens nos terminais e paradas de ônibus para reforçar segurança no transporte coletivo de São Luís

Os números assustam: 506 roubos a coletivos registrados na Grande São Luís, só nos primeiros quatro meses do ano. Em 2021, praticamente no mesmo período foram 592.

Nos últimos dias, episódios de violência vem mostrando a vulnerabilidade dos passageiros de transporte coletivo em São Luís. Os registros mostram que duas pessoas morreram e uma foi gravemente ferida durante ações de bandidos dentro dos ônibus que circulam pela Grande São Luís. Na quarta-feira (18), uma mulher se jogou pela janela do ônibus que faz a linha Paranã/São Francisco, na Estrada de Ribamar. Ela sofreu traumatismo craniano e morreu. Outro caso aconteceu no mesmo dia: um motorista da linha Santa Clara/João Paulo recebeu golpes de faca após reagir e começar uma luta corporal com o assaltante. De acordo com nota do Sindicato dos Rodoviários, ele foi socorrido, já teve alta e se recupera em casa. E os episódios não pararam por aí, na quinta-feira (19), o passageiro Wellington Rosa da Silva, de 39 anos, foi baleado no abdômen e faleceu, após também reagir à ação de um criminoso.

Diante do cenário, a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc), está adotando, desde a última quinta-feira (19), uma série de medidas para
conter a onda de violência nos coletivos da capital. Entre elas, está o reforço no efetivo da Guarda Municipal de São Luís (GMSL) nos cinco terminais de integração com rondas e abordagens, além de
vistorias e incursões em diversos pontos da cidade, para evitar a ocorrência de assaltos e outros tipos de delitos. Os trabalhos acontecem conjuntamente com as polícias Militar e Civil, e foram acordados em reunião com a cúpula da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP).

“As ações de segurança estão acontecendo diuturnamente com reforço do nosso
efetivo nas ruas e terminais de integração de São Luís, por determinação do
prefeito Eduardo Braide. Fizemos a elaboração de estratégias de prevenção e
combate aos crimes no transporte público. A presença desses operadores de
segurança pública já intimida a ação de criminosos nos coletivos”,
assinalou o secretário municipal de Segurança com Cidadania, Marcos Affonso
Junior.

Outras medidas

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) também está atuando
por meio do Centro de Controle de Operações (CCO) para reforçar as
operações e o monitoramento das linhas de ônibus que circulam na cidade,
informando à Guarda e às polícias Civil e Militar as rotas com maior número
de assaltos.

Além de estarem presentes nos cinco terminais de integração, os guardas
municipais também estão atuando em outros locais, como nos grandes
corredores e nas principais avenidas, interligados com a questão do
transporte coletivo, com patrulhando nas paradas de ônibus, onde,
geralmente, os assaltantes também costumam abordar os usuários. Por esse
motivo, foram reforçadas as guarnições dos vários grupamentos da GMSL,
designadas para atuar frente à operação.

– Publicidade –

Outros destaques