sexta-feira, 27 novembro, 2020
Início Política Manifestante confunde protocolo com "início da revolução comunista maranhense"

Manifestante confunde protocolo com “início da revolução comunista maranhense”

Em uma postagem no tuíter, uma internauta confundiu o protocolo do Palácio dos Leões de hastear a bandeira do país que visita oficialmente o Maranhão e acusou o governador Flávio Dino, do Partido Comunista do Brasil, de “abolir” a bandeira do Brasil em troca da bandeira da China, que é governado pelo Partido Comunista Chinês desde o final da Segunda Guerra Mundial, quando Mao Tse Tung colocou em marcha sua própria interpretação do marxismo-leninismo.

A reclamação aparentemente aconteceu após ela receber uma foto em que Dino recebe uma comitiva chinesa. “E isso pode? Vai pra cadeira esse renegado? No Maranhão o comunista Flávio Dino aboliu a Bandeira do Brasil das fotos oficiais. Anotem que na hora “h” a choradeira não se poderá justificar! Quando esta farra comunista neste país vai acabar?”, esbravejou uma tuiteira que se identifica como Laurinha Figueiroa.

Além disso, a internauta ainda confundiu a bandeira do estado do Maranhão com a bandeira de Cuba. “E a de Cuba? Era só para fazer par? Cadê a foto do presidente do Brasil? Ah era a do próprio só para se enaltecer (sic)? Hipocrisia é mato neste país!”, tuitou.

Mesmo sendo alertada por internautas de que estava equivocada, Laurinha prosseguiu com as acusações. “Este Estado do Maranhão foi leiloado pela esquerda. O Comunismo deu um golpe! Ele (Flávio Dino) é do PCdoB, comunistão!”, esbravejou.

A postagem rapidamente viralizou, com mais de 600 compartilhamentos e 1.500 curtidas, muito por causa dos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que aderiram a causa de Laurinha e também comentaram a postagem. “Que absurdo! A Bandeira do Brasil, deve ser destaque em qualquer estado brasileiro. Os eleitores precisam votar com a razão. Admiro o povo americano que ama sua bandeira. Nas casas tem sempre uma tremulando na janela”, escreveu a usuária Fernandes Pereira.

Laurinha foi além e completou. “Muito triste fazer o povo de gado!”

Flávio Dino recebe comitiva do Japão (Foto: Secap)

Flávio Dino recebe comitiva do Canadá (Foto: Agência Secap)

Flávio Dino recebe comitiva de Israel (Foto: Agência Secap)

- Publicidade -
Categorias relacionadas:
- Publicidade -

Mais recentes

- Publicidade -