Desfilando pelo bicampeonato a escola Marambaia do Samba entrou na passarela com seu enredo “Cine Marambaia” sob um ‘dilúvio’. Bem diferente, de como iniciou o segundo dia de desfiles das escolas de samba na Passarela do Samba, sem chuvas.

A chuva forte que caía sobre São Luís, na segunda-feira de Carnaval, cessou um pouco antes do desfile da Unidos de Fátima, primeira agremiação a desfilar na passarela do Anel Viário.

A Unidos de Fátima homenageou o bairro da Liberdade, seus cultos e sua descendência afro. O bairro, que recentemente recebeu a indicação para ser quilombo urbano, foi retratado no tema da escola deste ano com a homenagem ao pai de santo mais famoso do bairro, Airton Gouveia. O tema “O Menino Rei e a Saga do Guerreiro de Ogum – Pai Airton da Liberdade”. A escola azul-amarelo-branco do bairro de Fátima levou para a passarela 1500 componentes, 14 alas e três carros alegóricos.

Com as ex-atletas Iziane Marques e Ana Paula, como destaques no no carro alegórico Centro Cultural, a Túnel do Sacavém que também homenageou o bairro da Liberdade, levou para a avenida o enredo, “Do Matadouro à Liberdade – 100 anos de resistência cultural e da campina”.

Em seu desfile a azul-amarelo-branco do bairro do Sacavém destacou a Feira da Liberdade, o Reggae e o Matadouro que existia no local. O Túnel do Sacavém levou para a passarela 1500 integrantes, 13 alas e quatro carros alegóricos.

Com o enredo “Alcântara Divina: o cantar de cantaria”, uma homenagem a cidade famosa pelo o acervo arquitetônico, a Turma do Quinto foi a terceira a desfilar na passarela. Um dos pontos fortes do desfile da escola da Madre Deus foi o carro alegórico com as ruínas da construção da igreja Matriz de São Matias. A escola levou para a passarela 2.300 integrantes, 13 alas e três carros alegóricos.

A quarta escola a desfilar foi a Favela do Samba que com o enredo: “Sob o brilho de um cometa chamado Jesiel”, design gráfico morto em março de 2018. Um dos carros alegóricos destacou além da foto de Jesiel trabalhos dele como capas de CD’s e livros. Uma outra alegoria trouxe o candelabro crido por ele foi destaque na conquista do título de 2017.

Atual campeã do Carnaval, Marambaia do Samba não teve a mesma sorte das outras agremiações e desfilou sob forte chuva. Com o tema: “Cine Marambaia”, a agremiação levou para a passarela a história da sétima arte. Teve dois carros alegóricos que exibiam uma tela de cinema com filmes antigos.

Antes do desfile, os integrantes da azul e amarelo do Bairro de Fátima, distribuíram bandeiras e pipoca ao público.