sábado, 10 de dezembro de 2022

Maranhão lidera índice de insegurança alimentar no Brasil

O Maranhão está no topo do ranking de unidades federativas que demonstram prevalência na insegurança alimentar, em todo o país. O Estado possui 39,1% de domicílios com pessoas sem acesso diário à comida de qualidade e em quantidade satisfatória. O dado é do suplemento de Segurança Alimentar da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), referente ao ano de 2013 e divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta quinta-feira (18).

 

Entre os estados com maior índice de segurança alimentar está o Espírito Santo, com 89,65%; seguido de Santa Catarina, com 88,9%, e São Paulo, com 88,4%. Já as unidades federativas que apresentaram as menores prevalências foram o Maranhão 39,1% e Piauí 39,1%, onde menos da metade dos domicílios particulares tinha alimentação assegurada. Quase todos os estados da região Norte e Nordeste ficaram abaixo da media nacional, que é de 77,4%, com exceção apenas de Rondônia, onde a segurança alimentar registrou prevalência de 78,4% e superou a média nacional.   

 

O suplemento mostra ainda que, apesar do número de domicílios em situação de insegurança alimentar estar em queda no país, cerca de 52 milhões de brasileiros ainda possuem alimentação apresentar grau insatisfatório em qualidade e quantidade. Entre as regiões que compõem o país, o Norte e o Nordeste tiveram o maior número de domicílios com pessoas em situação de insegurança alimentar, 36,1% e 38,1%, respectivamente, no ano passado. Em outras regiões, o percentual não chegou a 20%.

– Publicidade –

Outros destaques