terça-feira, 16 de julho de 2024

Maranhão na Tela começa nesta quinta-feira

O maior festival de cinema do Maranhão chega à sua sétima edição com um pacote de ações inéditas: mostra competitiva de filmes locais, Festival Internacional de Animação Estudantil, Anim!Arte, e exibição do premiado O Fim e os Meios, de Murilo Salles, homenageado do evento. O festival será realizado no período de 22 a 31, no Centro de Criatividade Odylo Costa, filho. Na abertura oficial será exibidoMaranhão 669 – Jogos de Phoder, do maranhense Ramuzyo Brasil.

 

A sétima edição do Maranhão na Tela conta ainda com a Mostra Panorama Brasil, que reúne seis filmes inéditos que tiveram melhor performance em festivais brasileiros no último ano, além de cursos e oficinas. De Murilo Salles serão exibidos também Aprendi a Jogar com Você e Passarinho lá de Nova Iorque, reunidos na Mostra Homenagem. Este último tem uma ligação afetiva com o cinema maranhense: o personagem-tema é o diretor Cícero Filho, de “Ai que Vida!”, filme de sucesso no circuito nordestino.

 

Murilo Salles levou a história de Cícero Filho para a tela grande no documentário Passarinho lá de Nova Iorque depois de se encantar com o jovem realizador durante pesquisa para outro trabalhoO filme será exibido no dia 23, após a master class com Salles. O encontro dos dois diretores para assistir ao documentário é um dos momentos mais aguardados do evento. O dia de homenagem a Murilo Salles contará ainda com a exibição de Flor de Abril, filme que despertou o interesse do diretor fluminense pelo cineasta maranhense.

 

Formação – Também participam do Maranhão na Tela, ministrando cursos e oficinas, os seguintes profissionais do audiovisual: Alexandre Juruena (animação), Christian Caselli (livre realização audiovisual), Roberta Sauerbronn (direção de produção e assistência de direção), Marcio Azevedo (desenvolvimento de projetos para o Fundo Setorial do Audiovisual), Tuinho Schwartz (A estratégia da produção executiva) e Carolina Benjamin (argumento). A realizadora do evento, Mavi Simão, ministra a oficina Elaboração de projetos para Lei estadual de Incentivo à Cultura.

 

“O Maranhão na Tela é um festival de cinema focado no fomento à produção audiovisual maranhense, que nasceu porque acreditamos no Maranhão e no imenso potencial de sua cultura. Desde 2007 trabalhamos para que o estado possa vir a ser mais um polo de produção nordestino, por meio da mobilização de redes sociais e parcerias com pessoas e comunidades”, afirma Mavi Simão. Para atingir os objetivos, são desenvolvidas ações gratuitas de capacitação, formação de plateia, produção e intercâmbio de ideias.

  

As inscrições para a maioria das oficinas podem ser realizadas no local e horário estabelecidos, de acordo com a ordem de chegada. Haverá processo seletivo apenas para as oficinas de livre realização audiovisual e de animação, para as quais serão abertas 20 vagas (cada). O período de inscrições será divulgado nas próximas semanas.

 

O Maranhão na Tela é uma realização Mil Ciclo Filmes, com patrocínio da Oi, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, da Secretaria de Estado Cultura. O evento conta com apoio cultural da Oi Futuro, jornal O Imparcial e Viação São Benedito, com divulgação da Elemídia e Voughan.

 

A programação completa está disponibilizada no site oficial do festival.

 

 

O quê: 8º Maranhão na Tela

Quando e onde: 22 a 31 de janeiro (Centro de Criatividade Odylo Costa, filho) e 2 a 6 de fevereiro (Sala Impar)

Entrada gratuita

– Publicidade –

Outros destaques