terça-feira, 23 de julho de 2024

Marjorie Estiano, a nova Cora, causa estranheza em Império

Não tem jeito: não importa a explicação que seja dada sobre o rejuvenescimento de Cora, o fato é que é impossível encarar a personagem da mesma maneira. Com a troca de atrizes, a trama exige uma grande capacidade de abstração do espectador. E isso não tem nada a ver com Marjorie Estiano, que topou a missão e faz o que pode. Só que o problema está acima dela.

 

Primeiro que até agora não houve uma explicação convincente sobre o rejuvenescimento de Cora. O que está meio subentendido é que a personagem fez uma plástica para ficar bonita para sua noite de amor com o Comendador. Mas não se sabe ao certo se é isso mesmo. Teria ela apelado para algo sobrenatural? Sabe-se lá. E a explicação para a mudança é mesmo algo complicado. Imagino que o Aguinaldo Silva esteja quebrando a cabeça para bolar algo minimamente convincente.

 

Além disso, é muito estranho ver Marjorie Estiano vivendo a Tia Cora, que é uma pessoa mais velha, contracenando com seus sobrinhos que têm praticamente a mesma idade. Quer dizer, para aceitar a nova versão da personagem, o público tem de fazer muitas concessões. Não dá para evitar o estranhamento.

 

Claro que isso é um problema que surgiu no meio da trama após Drica Moraes ficar doente. Não é culpa de ninguém e é uma questão realmente complicada. Mas não dá para negar que a coisa ficou estranha. A melhor saída talvez tivesse sido matar Cora.

– Publicidade –

Outros destaques