Médico que atropelou e matou PM tenta liberdade através de Habeas Corpus

O advogado do médico Marco André Carneiro Salomão, envolvido no acidente de trânsito que matou o 1° sargento da Polícia Militar, João Eudes Barros Carneiro, no último domingo (17), ingressou com um pedido de habeas corpus no plantão do Tribunal de Justiça (TJ) do Maranhão. O pedido foi feito por volta das 19h de segunda-feira (18).

Marcos André foi detido em flagrante por acidente de trânsito doloso, quando existe a intenção de matar, pois ao beber e dirigir ele assumiu a responsabilidade do fato. Ele foi encaminhado ao Centro de Triagem do Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Caso
Nas primeiras horas da manhã do último domingo (17), Marcos André trafegaga pela contramão na Avenida dos Holandeses, momento que colidiu frontalmente com o PM João Eudes, que vinha em uma moto e se dirigia para o Quartel da Polícia Militar, local de trabalho.

O acidente aconteceu nas proximidades do Barramar no sentido Calhau-Araçagi, próximo ao retorno do Caolho.