sexta-feira, 30 de setembro de 2022

MP realiza 10º audiência sobre condomínios Cyrela

Imagem de Divulgação

Cerca de 2.684 famílias deixaram seus apartamentos para que fossem corrigidos os problemas de vícios construtivos.  O Jardim de Toscana, Provance, o Pleno Residencial e o Vitória São Luís que são da construtora Cyrela foram condenados pelo copo de bombeiro e Ministério Público doMaranhão.

Com problemas nas piscinas, cortinas e garagens, fachada, sistemas de gás, coberturas, instalações elétricas, paisagismo, sistema de proteção contra descarga elétrica e quadra poliesportiva, a construtora Cyrelajá teve que pagar mais R$ 8 milhões em indenização para as famílias.

O relatório frisa a falta de condições para habitação nos prédios e a ausência de condições mínimas de segurança exigidas por lei. Na época, os moradores tiveram que sair às pressas por estarem correndo riscos de vida.

“A sensação é que a gente foi despejado da própria casa. E é muito importante o acompanhamento do MP de forma quinzenal, isso deixa o processo mais transparente para gente”, afirma Jéssica Galvão, moradora do Jardins.

O Ministério Público está fiscalizando as obras emergenciais dos quatro condomínios, por meio dos seus engenheiros e peritos.

Atualmente, acontecem reuniões quinzenalmente dos responsáveis da Construtora Cyrela, Ministério Público Maranhão e moradores, para avaliação e prestações de contas com do andamento das obras.

– Publicidade –

Outros destaques