segunda-feira, 3 de outubro de 2022

Mutirão da segunda dose na Cidade Olímpica

Mutirão da segunda dose
Mutirão da segunda dose

Do arraial pro mutirão da vacinação. Nesse clima, os moradores da Cidade Olímpica e bairros próximos estão conseguindo se imunizar com as duas doses da vacina. Para manter o ritmo do que foi feito para alcançar números maiores na primeira dose, a Secretaria de Saúde do Estado voltou ao bairro com a segunda dose.

” O nosso esforço nesse momento é exatamente fazer com que o maranhense volte para a segunda dose e alcancemos em torno de 4 a 5 milhões vacinados com as duas doses.” disse o Carlos Lula – secretário de saúde -MA

A organização vai colocar a estrutura da vacinação em dois finais de semana no bairro. E as pessoas podem se imunizar com tranquilidade.

” Hoje voltamos para o bairro garantindo a segunda dose, é uma política do Governo do estado garantindo vacinas a todos” garantiu Marcos Grande – presidente EMSERH.

A estratégia de levar vacina para mais perto da população tem dado certo, na cidade olímpica por exemplo antes de ter o arraial da vacinação cerca de 3 mil pessoas apenas haviam se vacinado, após o arraial esse número mais do que dobrou chegando a 13 mil pessoas vacinadas com a primeira dose, agora a expectativa do governo é que essas pessoas retorne para tomar a segunda dose de esperança.

Segundo o secretário, a procura pela segunda dose da vacina tem sido baixa. Por isso, a estratégia para atrair as pessoas precisou mudar. ” A primeira dose tivemos muita facilidade na procura da população por vacinas, agora estamos fazendo o sentido oposto de ir atrás das pessoa. Ações como essas de vir no bairro serão bem mais comuns nessa fase de segunda dose.”

Uma informação para aqueles que queiram tomar a segunda dose, mas estão receosos em ir em qualquer posto por medo de não ser vacinados. Segundo o secretário de saúde, a segunda dose da vacina não pode ser negada a uma pessoa só porque ela tomou a primeira dose em outro lugar.

“O Ministério da Saúde garante no Brasil inteiro que independente do lugar da primeira dose, você pode tomar a segunda dose aonde estiver, seja município ou estado, o SUS é universal e queremos imunizar a todos.” finalizou o secretário de saúde, Carlos Lula.

– Publicidade –

Outros destaques