sexta-feira, 19 de julho de 2024

No MA, jovem negro tem mais chances de ser morto

Índice de Vulnerabilidade Juvenil Violência e Desigualdade (IVJ 2014) mostra a relação de morte violenta entre jovens negros e brancos.

 

O levantamento preliminar, encomendado pela Unesco às secretarias-Geral da Presidência da República, Nacional de Juventude e de Políticas de Promoção da Igualdade Racial constatou com dadoso que a maioria da população já sabia: ser jovem negro no Brasil apresenta um risco maior de ser morto. O relatório leva em consideração aspectos como: Indicador de mortalidade por homicídio; mortalidade por acidentes de trânsito; frequência à escola e situação de emprego; pobreza e desigualdade, tendo por base o ano de 2012.

 

No ranking nacional, o Maranhão ocupa a 13ª colocação entre os estados com maior risco de morte de jovens negros em detrimento ao número de jovens brancos mortos de forma violenta. Alagoas é onde esse risco é maior, lá as chances de ser morto violentamente é até 13 vezes maior que um jovem de cor branca.  

 

Veja, aqui, a íntegra do estudo.

 

Quando o mesmo índice é observado nas cidades, São José de Ribamar é o primeiro município a aparecer na lista e é classificado como um lugar que oferece vulnerabilidade “muito alta”. Caxias vem em seguida, na 19ª posição.

 

Além do Maranhão, apenas Bahia e Pará tem mais de uma cidade entre as 20 com maior risco na comparação entre as mortes de jovens negros e brancos.  

 

 

 

 

 

– Publicidade –

Outros destaques