GE

Sem pagamento de salários, rodoviários podem parar nesta quarta-feira

Posted On Segunda, 08 Janeiro 2018 14:40 | Redação

Após uma reunião realizada nesta segunda-feira (8), o Sindicato dos Rodoviários informou, por meio de nota, que os trabalhadores podem parar nesta próxima quarta-feira (10), caso não seja realizado o pagamento de salários e outros benefícios que estão atrasados.

Confira na íntegra a nota:

O Presidente e diretores do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão estão reunidos nesta segunda-feira (08), realizando um levantamento detalhado. A intenção é verificar quais empresas que atuam no transporte público de São Luís, ainda não honraram os compromissos, pagando os salários e outros benefícios dos trabalhadores.

Logo após as festividades de Ano Novo, muitos associados procuraram o Sindicato dos Rodoviários, para denunciar as condições, em que estavam sendo obrigados a trabalhar. Sem receber os salários, benefícios como o ticket alimentação e em alguns casos, nem mesmo o décimo terceiro foi depositado nas contas dos funcionários, o que configura uma irregularidade. Tem situações em que o associado não está conseguindo nem se consultar através do plano de saúde, por falta de pagamento.

Hoje (08), é o quinto dia útil do mês e prazo final para que os trabalhadores recebam os salários e demais benefícios. Essa recomendação, inclusive, aparece como um dos pontos acordados entre a categoria e patrões, por meio de Convenção Coletiva de Trabalho. Com base neste direito dos trabalhadores, é que a entidade aguardará até o fim desta segunda-feira, para saber quais empresas não cumpriram com a determinação. A partir daí, o Sindicato confirma que tomará as medidas cabíveis.

“Nesta terça-feira (09), eu e os diretores da entidade, nos reuniremos para atualizar as informações, ou seja, saber quem pagou e quem não pagou. As empresas que não efetuarem o pagamento dos salários e de outros benefícios em atraso dos trabalhadores, essas terão os ônibus impedidos de rodar na quarta-feira (10). Iremos recomendar aos trabalhadores que cruzem os braços e permaneçam nas garagens, até que todos os pagamentos devidos sejam efetuados. Quanto aos empresários que realizarem os pagamentos, estes não precisarão se preocupar, já que não haverá qualquer tipo de manifesto nas portas das garagens. Esta é uma medida drástica, mas necessária. Entendemos que somente desta forma é que alguns patrões respeitam os direitos dos trabalhadores. A situação é desgastante para todos, mas ultimamente, só somos atendidos na base da ameaça. Por esta razão volto a dizer, as empresas que não pagarem serão impedidas de rodar na quarta-feira em São Luís”, ressalta Isaias Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.

Afiliada