GE

Senador Roberto Rocha perde mais uma

Posted On Terça, 12 Setembro 2017 18:25 Escrito por

O senador Roberto Rocha perdeu mais uma nesta terça feira (12). Uma reunião que contou com as presenças dos senadores Antonio Carlos Valadares (SE), João Capiberibe (AP), Lídice da Mata (BA) e Lúcia Vânia (GO), a bancada socialista no Senado Federal elegeu a senadora Lídice da Mata, como a sua nova líder, e o senador Antonio Carlos Valadares, como vice-líder.

A liderança no senado estava com o senador Fernando Coelho, que resolveu, no último dia 6 deste, deixar o PSB para se filiar ao PMDB de Pernambuco. Com isso a liderança caiu nas mãos de Roberto Rocha. Durou 6 dias.

Para a senadora Lídice da Mata, a decisão representa uma reorganização da bancada socialista no Senado Federal, com base nas posições tomadas pelo Diretório Nacional do partido e pela Executiva Nacional, de oposição ao governo Temer. “A bancada socialista no Senado Federal vai reafirmar no trabalho político-parlamentar as posições do partido contrárias ao governo Temer, à reforma trabalhista, imposta ao Senado Federal, que sequer pode fazer emendas ao texto, à reforma da Previdência e à privatização da Eletrobras, e em defesa das eleições diretas já, como o melhor caminho para a superação da atual crise política e econômica”, disse a nova líder.

O senador Antonio Carlos Valadares destacou que Lídice da Mata é uma senadora experiente e totalmente alinhada com as posições partidárias e vai dinamizar a atuação da bancada. “Tenho certeza que, sob sua liderança, nosso partido terá uma atuação destacada tanto nas Comissões, como no Plenário do Senado Federal”, afirmou.

Com esta decisão a decisão da executiva estadual de expulsar o senador Roberto Rocha, começa a ganhar ares nacionais.

Sobre a expulsão, Roberto Rocha emitiu a seguinte nota (na íntegra):

Nunca houve, no PSB, qualquer expulsão de seus quadros, uma vez que não existe competência estatutária para uma executiva estadual realizar tal ato/.

O que aconteceu foi apenas uma patacoada, protagonizada por filiados interessados em manter o partido parasitário do PC do B, no Maranhão.

O PSB foi alugado pelo governador Flávio Dino para servir como mais um aluguel camarada, no propósito de manter o projeto de poder dos comunistas no nosso Estado.

Esse movimento é fruto de uma briga política interna, de caráter nacional, e fere frontalmente o espirito e obra do governador Eduardo Campos, que morreu em um combate, lutando para que o PSB tivesse voz ativa e deixasse de ser um puxadinho de outros partidos.

Afiliada