quinta-feira, 24 de junho de 2021

Fique Ligado no São João na Guará
“O problema está na gestão, precisamos fazer”, diz Roberto Rocha

“O problema está na gestão, precisamos fazer”, diz Roberto Rocha

roberto rocha
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

O candidato ao Governo do Estado, Roberto Rocha (PSDB) foi o  quinto a  participar da Sabatina Guará na noite desta terça-feira (4). Roberto Rocha é administrador e senador da República

Questionado sobre qual motivo o faz querer ser governador do Maranhão. Roberto Rocha disse que o sonho de qualquer político é governar o seu estado. “Eu quero ser governador do estado para enterrar de vez a política da exploração da pobreza. Nós conhecemos o Maranhão e sabemos que o estado não é pobre, pelo contrário é rico, o problema está na gestão, precisamos praticar a política do fazer”, destacou o senador.

 

Privatização

Roberto Rocha não criticou o modelo de privatização, mas questionou o fato de o povo não ser sócio do seu estado. Para ele as pessoas não usufruem do que é produzido. O tucano destacou que ocorreu a privatização de muitas empresas no Maranhão.

“Nós precisamos acabar  essa ideia de separar  o social e o econômico, muito pelo contrário, eles são irmãos e devem andar juntos. Não existe melhoria social sem avanço econômico”, enfatizou o candidato.

“A Caema é caótica”

Questionado se privatizaria a Caema, Roberto Rocha disse que a empresa é caótica para o Maranhão. “O problema está na gestão da Caema, é uma empresa que dá prejuízo para o governo, e não lucros”, ressaltou.

Segundo o candidato, a Caema pode continuar sendo uma empresa pública, mas que precisa urgente de uma gestão eficiente. Rocha destacou que a Caema se tornou um lugar para apadrinhar.

Outro ponto que o candidato destacou ainda relacionado a questão da Caema, foi a condição de assoreamento do Rio Itapecuru, que é um dos maiores rios do estado, e que abastece São Luís. “Como senador, eu destinei uma emenda para fazer a recuperação do rio, no valor de 12 milhões de reais. Investimos em pesquisas sobre o assunto na Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). Nós precisamos planejar e investir no futuro”, declarou o senador.

O candidato criticou o modelo atual  de governo nesse quesito. Segundo ele, a gestão do estado vive de imediatismo. ” Ninguém é capaz de dizer o quem planejado para o maranhão até o final do ano. Nosso estado não tem planejamento”, disse o candidato.

Programas sociais

O candidato defendeu a existência de programas sociais, mas ressaltou que é preciso oferecer meios para que o cidadão consiga caminhar sozinho. “É importante oferecer o peixe a quem não tem, mas no futuro, é necessário ofertar uma vara, um anzol para que ele mesmo possa pescar o peixe”, ressaltou.

Rompimento com Flávio Dino

O candidato ao governo falou sobre o rompimento com Flávio Dino depois de ter sido eleito senador pela mesma coligação. “Um político precisa coligar para poder governar. Em 2014, Flávio Dino não teve apoio do PT, a nossa coligação foi importante para a eleição dele, assim como o apoio dele foi importante para a nossa”, declarou.

Roberto Rocha declarou que Flávio Dino quer governar sozinho, e que essa foi uma das causas para o rompimento. “Me acusaram de ter pulado fora do barco, mas a verdade é que eu fui empurrado para fora, é a lógica de que quantos menos somos, melhores seremos”, disse o candidato.

Roberto Rocha declarou ainda que o governador do estado, não quer cuidar das pessoas. “Flávio Dino  quer controlar tudo e eu não me submeto a isso, ele terceirizou o o ato de governar a  um secretário”, declarou.

Novo modelo de gestão

Se eleito for, quero começar meu governo montando uma boa equipe de trabalho, não podemos fazer uma equipe de amigos. “Não importa de que partido seja, é necessário acabar com essa polarização de governo. Não importa se é de outro partido, se tiver conhecimento, fará parte da nossa equipe. Nós precisamos para de discutir os políticos e falar sobre o Maranhão, disse o candidato.

 

 

 

 

– Publicidade –

Outros destaques