domingo, 11 abril, 2021
Início Entretenimento Ocupa CCVM Cinema encerra sua programação com três produções brasileiras inéditas

Ocupa CCVM Cinema encerra sua programação com três produções brasileiras inéditas

A mostra Ocupa CCVM Cinema, realizada com filmes aprovados no edital Ocupa
CCVM, do Centro Cultural Vale Maranhão, finaliza sua primeira edição com
três filmes inéditos. Serão exibidas produções que retratam a contribuição
negra para a cultura popular brasileira em sua diversidade de expressões e
linguagens.

Os três filmes possuem em comum a afirmação da importância dos
conhecimentos tradicionais e coletivos na atualidade. “O senso comum trata
as expressões do povo de forma romântica e folclórica, colocando-as em um
lugar cristalizado e pertencente à ideia de um passado primitivo. Ao
contrário disso, a cultura popular está viva, produzindo conhecimento e
relacionando-se com questões atuais, propondo respostas precisas para as
diversas crises que enfrentamos. Estética, política, ética, economia e
responsabilidade social são pensados de forma conjunta, e é sobre essa
configuração que os filmes apresentados tratam”, afirma Gabriel Gutierrez,
diretor e coordenador artístico do CCVM.

No dia 26 de março, estreou Caixas Encantadas. O documentário conta a
história de Dona Antônia, zeladora do terreiro Ilê de Iansã e Obaluayê e
caixeira da festa do Divino Espírito Santo do Maranhão, realizada há mais
de 40 anos no município de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, região
metropolitana do Rio de Janeiro. O curta-metragem acompanha a caixeira e
Vanessa, sua neta e sucessora. O cotidiano das protagonistas é ilustrado de
forma híbrida, por vídeo, animação e manipulação de bonecos. A direção
é de Elizabeth
Martins.

Nesta sexta-feira, dia 02 de abril, a comunidade quilombola de Piqui da
Rampa de Vargem Grande (MA) apresenta o videoclipe Afrobeats, protagonizado
pelos jovens do quilombo e inspirado nos poemas da romancista maranhense
Maria Firmina dos Reis. Os dançarinos interpretam a história de mais de 200
anos do quilombo desde sua origem, passando pelas transformações
influenciadas por manifestações culturais contemporâneas das periferias do
Brasil e do mundo.

Encerrando a mostra, no dia 9 de abril, será exibido Vermelho, Branco e
Preto ou Macurá Dilê, vídeo-performance de Cibele Mateus e mestre Martelo.
A obra investiga a figura do Mateus, cômico afro-diaspórico presente na
brincadeira do Cavalo Marinho pernambucano, uma expressão negra que
evidencia as formas de sobrevivência, preservação cultural e denúncia das
relações de poder existentes durante a história brasileira; O Nego Fugido,
aparição afro-brasileira de Acupe/BA; e a narrativa de Macurá Dilê, o tempo
que teve início, mas não tem fim. A vídeo-performance proporciona ao
público uma experiência de integração das linguagens do teatro, dança,
poesia e música à cena.

Os filmes serão exibidos no canal do Centro Cultural Vale Maranhão no
Youtube, que conta também com toda a programação virtual de shows, cursos,
rodas de conversa etc. da instituição (
https://www.youtube.com/centroculturalvalemaranhao).

- Publicidade -
Categorias relacionadas:
- Publicidade -

Mais recentes

- Publicidade -