quarta-feira, 16 outubro, 2019
Início Bem-Estar & Saúde Percentual de homens com diabetes cresce em São Luís

Percentual de homens com diabetes cresce em São Luís

Um estudo que serve como alerta: nos últimos 11 anos, o número de homens com diabetes cresceu 17% em São Luís. Os dados são da pesquisa do Ministério da Saúde que também trouxe o número de mortes por complicações da doença: 15 mil mortes, entre 2010 e 2016. Isso representou um salto de 1.847 para 2.314 mortes. Muitas vezes, a glicose, o açúcar no sangue, tá elevado, mas a pessoa não tem sintomas específicos.

Um indicativo pode ser a a sede e a fome excessivas, perda de peso sem estar numa dieta pra isso e a frequência urinária aumentada.

“A maioria dos casos de diabetes é realmente assintomático, cerca de 50% dos casos. Então como é que vou saber? Geralmente quando o paciente apresenta polidipsia, ou seja, muita sede, poliuria, quando ele tá urinando muito e geralmente essa urina é espumosa, isso quer dizer que tem glicose e proteína, e também sentir muita vontade de comer. Ou seja, se você tiver esses quatro itens, juntos ou separados, tem que ligar o sinal de alerta que você pode estar com diabetes” explica Dra. Silvia Gomes, cardiologista e nutróloga.

O diagnóstico é laboratorial associado aos sintomas. Existem dois tipos: A tipo 1, manifesta a partir de causas genéticas, e a 2, que representa quase 95% dos casos, a consequência é o hábito de vida mesmo. Por isso, a importância de mudar a rotina para não entrar na estatística.

“A principal causa de morte do diabetes é através de doenças cardiovasculares. No coração, o infarto. No cérebro, acidente vascular encefálico, o AVC. E nos membros inferiores, a amputação não traumática de membros inferiores. Então vamos nos conscientizar da nossa alimentação, de sair do sedentarismo, de dormir bem, não fumar, que isso pode ser uma grande prevenção do diabetes”, alerta Dra. Silva Gomes.

*

 

- Publicidade -

Mais recentes

Aprovado parecer que estabelece cota de 20% das vagas em curso superior para idosos

“O projeto dá autonomia para as instituições de ensino regulamentarem o critério de seleção para preenchimento dessas vagas, e caso elas não sejam ocupadas,...
- Publicidade -