Plano Diretor continua sem avançar na Câmara

PorRedação

Foto: Luis Carlos / TV Guará

Mais uma vez a discussão do Plano Diretor não avançou na Câmara de Vereadores de São Luís. A prefeitura deveria ter dada respostas aos questionamentos feitos pelo vereador Honorato Fernandes (PT), mas o município não se justificou.

“Significa dizer que a cidade está perdendo muito porque já podia ter implementado uma série de mudanças legislativas e permitido o crescimento e desenvolvimento sustentável e respeitando o meio ambiente. Esse é um debate que se arrasta há muito tempo”, declarou o vereador Honorato Fernandes.

Impeachment

Enquanto o plano diretor não obteve avanços nas discussões da câmara, o pedido de impeachment contra o prefeito de São Luís, Edvaldo Holanda Júnior, protocolado terça-feira (14), na Câmara Municipal da cidade, movimentou os bastidores e o plenário da casa nesta quarta-feira. Na tribuna, grande parte dos parlamentares usou o tempo para falar sobre o assunto, que parece que ainda vai dar muito o que falar na sede do legislativo municipal.

O vereador Estevão Aragão afirmou que votaria a favor do pedido, afirmando que a fundamentação do pedido é forte. Já o vereador Edson Gaguinho disse que é contrário ao pedido, justificando que quem tem que legislar é a Câmara de Vereadores e não um grupo de advogados que estão entrando contra o prefeito.

Durante os trabalhos desta quarta-feira, também foi debatido entre os vereadores a formação das comissões da casa, considerada pelos integrantes do legislativo peças importantes para o debate político dos temas.