domingo, 25 de setembro de 2022

PM e ex-funcionário de prefeitura são presos por envolvimento em execução em UPA

Um crime de homicídio por encomenda, ocorrido no dia 25 de outubro de 2020, foi elucidado. Uma pessoa foi executada na recepção da UPA de Açailândia. A vítima, Carlos Eduardo Lopes, mais conhecido como “Paulista”, funcionário da Prefeitura de Açailândia, foi morto com vários disparos de arma de fogo.

Nesta manhã desta terça-feira (14), foi deflagrada operação em Bom Jesus das Selvas, Bom Jardim, Açailândia e Imperatriz, onde foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão.

Foram cumpridas duas prisões provisórias, sendo uma de um policial militar, lotado em Açailândia e outra de um ex-funcionário da Prefeitura de Açailândia, ambos suspeitos de envolvimento no brutal crime.

O crime

Após sentir um forte de dor de cabeça, Carlos Eduardo foi até a UPA. No momento que estava esperando o atendimento, ele foi alvejado com dois tiros na cabeça e morreu no local.

Carlos Eduardo Lopes trabalhava na Secretaria Municipal de Infraestrutura de Açailândia, mas morava em São Francisco do Brejão. Ele era casado e pai de seis filhos, sendo um dos filho tinha nascido 15 dias antes dele ser executado.

– Publicidade –

Outros destaques